Geral

Cinco escolas estaduais suspendem atividades após infecções pelo coronavírus


Cinco escolas estaduais de São Paulo suspenderam atividades após infecções pelo coronavírus. Os alunos que estudam nessas unidades continuam tendo aulas online. O número foi informado por e-mail pela Secretaria Estadual da Educação nesta terça-feira, 23. A coletiva de imprensa prometida para divulgar os registros da covid-19 nas escolas não foi realizada.

O número de infecções registrado entre alunos e funcionários de escolas estaduais na segunda semana de aulas também não foi informado. A Seduc comunicou apenas que, de 14 a 20 de fevereiro, “cinco escolas suspenderam as atividades temporariamente”. Segundo a pasta, a interrupção temporária das atividades escolares presenciais é determinada pelas autoridades sanitárias.

“Ressalta-se que se trata de uma medida importante para isolar casos e garantir a não transmissão da covid-19 na comunidade escolar, a fim de que após investigação dos casos e tomadas as medidas necessárias, estudantes e profissionais da educação possam retornar com segurança.”

As aulas presenciais nas escolas estaduais foram retomadas no dia 8 de fevereiro. Na primeira semana de aulas, nove escolas estaduais de São Paulo interromperam as atividades presenciais temporariamente. De 7 a 13 de fevereiro, foram registrados 77 casos de covid-19 entre alunos e funcionários.

Na semana passada, o secretário de Educação, Rossieli Soares, havia informado que o balanço sobre infecções na comunidade escolar seria apresentado semanalmente, às terças-feiras. Hoje, contudo, a pasta informou que a equipe estaria mobilizada na elaboração de um painel de monitoramento para que as escolas possam acompanhar o impacto da pandemia localmente.


+ Pastor é processado por orar pela morte de Paulo Gustavo
+ Vídeo: Aluno é flagrado fazendo sexo durante aula da UFSC
+ Ao preço de US$ 1.600 por kg, carne Ozaki é a mais cara do mundo



“A partir da semana que vem, com a plena operação do sistema de Business Intelligence, a Secretaria de Educação passará a compartilhar novamente as informações do Simed, em coletiva cuja data e horário serão informados por esta assessoria.”

A volta às aulas na rede estadual, em meio à segunda onda da pandemia, sofre resistência de professores, que anunciaram greve. Em registro independente, a Apeoesp, sindicato dos docentes, contabiliza 917 infecções nas escolas estaduais.

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Gabriel Medina torna-se alvo de sites de fofoca
+ Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS