Apesar de comum, a prática de manter água em garrafas ou jarras plásticas por apenas um dia pode ocasionar a infiltração de centenas de produtos químicos no líquido, de acordo com um novo estudo. As informações são do “IFL Science”. 

+ Como as mudanças alimentares podem acrescentar até 13 anos na sua vida, segundo estudo

+ Café pode reduzir o risco de câncer em mulheres, afirma estudo

O estudo

As descobertas, publicadas no periódico “Journal of Hazardous Materials”, vêm de um estudo realizado por dois químicos da Universidade de Copenhague, na Dinamarca. A dupla separou algumas garrafas plásticas novas e usadas — antes e depois de serem lavadas na lava-louças — e encheu-as de água da torneira. Depois de 24 horas, procuraram por compostos que migraram da garrafa para o líquido.

Foram detectadas mais de 400 substâncias diferentes do plástico da garrafa e mais de 3.500 substâncias derivadas do sabão da máquina lava-louças. Mesmo as garrafas novas, ​​que haviam sido lavadas apenas com água, tinham quase 500 substâncias diferentes na água — mais de 100 delas provenientes do próprio plástico.

Em comunicado oficial, Jan Christensen, um dos autores do estudo, declarou: “Nós nos preocupamos muito com os níveis de pesticidas em nossa água potável; mas quando colocamos água em um recipiente para beber, nós mesmos adicionamos centenas ou milhares de substâncias a ela. Embora ainda não possamos dizer se as substâncias das garrafas ​​afetam nossa saúde, usarei uma garrafa de vidro ou aço inoxidável de qualidade no futuro.”

Assine nossa newsletter:

Inscreva-se nas nossas newsletters e receba as principais notícias do dia em seu e-mail

As substâncias

Dentre os químicos identificados, foram descobertos vestígios de dietiltoluamida (DEET), comumente usado em inseticidas. No entanto, pouco se sabe sobre as outras substâncias. Muitas delas são desconhecidas e pendentes de identificação; e 70% dos produtos químicos identificados não tiveram sua toxicidade determinada.

Apesar de o estudo não ter informado se as substâncias encontradas são realmente nocivas à saúde, acredita-se que algumas delas tenham efeitos potencialmente prejudiciais, incluindo carcinógenos ou desreguladores endócrinos que interferem no sistema hormonal

Foi possível concluir, todavia, que o calor e a água da máquina lava-louças desgastam o plástico, tornando-o mais propenso a liberar substâncias químicas na água potável. Por isso, caso você reutilize garrafas ou jarras plásticas para beber água, prefira higienizá-las com água fresca, longe de fontes de calor.


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias