Geral

Cidade baiana atingida por rompimento de barragem receberá R$ 265 mil

Até a próxima segunda-feira, 22, deverá entrar na conta da prefeitura de Coronel João Sá, na Bahia, R$ 265.346l em forma de ajuda humanitária do governo federal. A destinação da verba está publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira, 16. Segundo o prefeito Carlos Sobral, o dinheiro será gasto na compra de materiais básicos para os desabrigados do rompimento da Barragem do Quati, no município vizinho de Pedro Alexandre, ocorrida na quinta-feira, 11.

“Vamos utilizar esse valor para comprar cestas básicas, material de limpeza, higiene e colchões”, garantiu Sobral.

Questionado se o valor não seria pouco para atender às necessidades do município, que conta, hoje, com mais de 2 mil pessoas desalojadas e 320 desabrigadas, o prefeito disse que se trata apenas de um “paliativo, emergencial”.

De acordo com Sobral, os recursos para a reconstrução do que foi destruído pela enchente provocada pelo rompimento da barragem deverão ser liberados após os levantamentos que estão sendo realizados pelos secretários municipais e pela Defesa Civil.

O prefeito contou, ainda, que também tem recebido doações de alimentos, água mineral, cobertores, travesseiros e outros itens de necessidade básica das Voluntárias Sociais da Bahia, uma sociedade civil de direito privado e sem fins lucrativos.

O último levantamento realizado pela prefeitura, avaliou Sobral, apontava para a necessidade de demolição de cerca de 40 casas. “Mas esse número muda a toda hora. Temos de verificar também a parte de infraestrutura da cidade. Só poderemos apresentar a conta ao governo quando tivermos tudo contabilizado”, explicou.

A prioridade da prefeitura até aqui foi a limpeza da cidade para evitar o risco de proliferação de doenças.

“Hoje, concluímos o serviço de retirada do entulho e do lixo deixado nas portas das casas, já lavamos algumas ruas, retirando toda a lama. Acredito que até o fim desta semana estará tudo limpo.”