Geral

Cidadania convida Kajuru a deixar partido após divulgação de conversa com Bolsonaro


Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) – A Executiva Nacional do Cidadania decidiu nesta segunda-feira fazer um convite formal para que o senador Jorge Kajuru (GO) deixe o partido, após o parlamentar gravar e divulgar uma conversa por telefone com o presidente Jair Bolsonaro sobre a abrangência da CPI da Covid e outros assuntos.

Na conversa, divulgada por Kajuru nas redes sociais no domingo, Bolsonaro defende que uma CPI da Covid precisa investigar também governadores e prefeitos, e disse temer um “relatório sacana” da comissão caso a apuração se concentre apenas no governo federal.

O presidente e o senador também comentam sobre o pedido de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, apresentado por Kajuru.

Em nota, o Cidadania destacou que faz a defesa intransigente da CPI da Covid que tenha como fato determinado “as ações e omissões do governo federal na pandemia, em especial no agravamento do quadro no Amazonas, em que a falta de oxigênio levou a mortes por asfixia”.


+ Casal posta fotos nus em pontos turísticos e ganha fama na web
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ ‘Raça de víboras’: Andressa Urach critica seguidores que não acreditam em sua fé
+ Mulher morre após ingerir bebida alcoólica e comer 2 ovos



“O Cidadania também reafirma a defesa irrestrita do Estado Democrático, dos valores republicanos e da separação entre os Poderes, especialmente do papel da Suprema Corte como guardiã da Constituição”, disse.

“Esses valores são diametralmente opostos aos observados na conversa do senador Jorge Kajuru com o presidente Jair Bolsonaro, em que flagrantemente se discute e se comete um crime de responsabilidade. E, nesse sentido, o partido fará um convite formal, com todo o respeito pelo senador, para que ele procure outra legenda partidária”, destacou.

Na nota, o partido disse que condena, de forma veemente, não apenas a tentativa de interferência do governo no Senado bem como a de intimidação de ministros do STF, “o que também deve ser merecedor de total repúdio da sociedade brasileira”.

Veja também

+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS