ROMA, 13 JUN (ANSA) – A China pressionou os governos dos países em desenvolvimento para promoverem o seu plano de paz alternativo para a Ucrânia à medida que a cúpula sobre a guerra na Suíça se aproxima.   

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (13) pela agência Reuters, citando 10 diplomatas, sendo que um definiu a campanha de Pequim como um “boicote sútil” à cúpula de paz de Lucerna.   

Segundo as fontes, nas conversas com os governos, a China não criticou abertamente a nomeação da Suíça para sediar a reunião nem pediu diretamente aos países que se abstivessem. (ANSA).