Economia

China diz a Evergrande para evitar calote de títulos denominados em dólar –Bloomberg

China diz a Evergrande para evitar calote de títulos denominados em dólar –Bloomberg

Evergrande em Hong Kong


Por Clare Jim e Anshuman Daga e Tom Westbrook

HONG KONG/CINGAPURA (Reuters) – Reguladores chineses pediram ao China Evergrande Group para evitar um calote de curto prazo em seus títulos denomidados em dólar, informou a Bloomberg Law nesta quinta-feira, data em que a endividada incorporadora imobiliária deve fazer pagamento de juros de sua dívida “offshore”.

Em uma reunião recente com a Evergrande, os reguladores disseram que a empresa deveria se comunicar proativamente com os detentores de títulos para evitar inadimplência, mas não deu uma orientação mais específica, informou a Bloomberg, citando uma pessoa familiarizada com o assunto.

O Wall Street Journal noticiou separadamente nesta quinta-feira que as autoridades chinesas estavam pedindo aos governos locais que se preparassem para possível quebra da Evergrande, citando autoridades familiarizadas com as discussões.

Os governos locais foram obrigados a reunir grupos de contadores e especialistas jurídicos para examinar as finanças em torno das operações da Evergrande em suas respectivas regiões, disse o jornal.

Eles também foram obrigados a conversar com incorporadoras estatais e privadas locais para se prepararem para assumir projetos e formar equipes de aplicação da lei para monitorar a ira pública e os chamados incidentes em massa, um eufemismo para protestos, disse o WSJ.

Um porta-voz da Evergrande, a segunda maior incorporadora imobiliária da China, se recusou a comentar as duas reportagens.

O presidente da Evergrande, Hui Ka Yan, instou seus executivos na noite de quarta-feira a garantir a entrega de propriedades de qualidade e o resgate de seus produtos de gestão de fortunas, que normalmente são mantidos por milhões de investidores individuais na China.

Ele não mencionou a dívida “offshore” da empresa.

Analistas disseram que as medidas enfatizaram a pressão política sobre a Evergrande, cujos passivos chegam a 2% do Produto Interno Bruto da China, para conter as consequências de sua crise de crédito e proteger pequenos investidores em detrimento dos credores profissionais.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH8M0EV-BASEIMAGE

Saiba mais
+ Mãe de Medina compara Yasmin Brunet a ‘atriz pornô’ e colunista divulga conversa
+ Chamada de atriz pornô, Yasmin Brunet irá processar mãe de Gabriel Medina
+ Mulher divide marido com mãe e irmã mais nova: ‘Quando não estou no clima’
+ Em pose sexy, Cleo Pires afirma: "Amando essa minha bunda grande"
+ Médicos encontram pedaço de cimento em coração de paciente durante cirurgia
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio