Mundo

China denuncia ‘mentiras’ de Pompeo sobre suposto genocídio de uigures

China denuncia ‘mentiras’ de Pompeo sobre suposto genocídio de uigures

Torres de vigilância em uma instalação de alta segurança perto do que se acredita ser um campo de reeducação onde minorias étnicas muçulmanas estão detidas, nos arredores de Hotan, na região de Xinjiang, noroeste da China - AFP/Arquivos

A China classificou nesta quarta-feira (20) as acusações do secretário de Estado americano, Mike Pompeo, de que Pequim “comete genocídio” contra muçulmanos uigures na região de Xinjiang (noroeste) como “mentiras absurdas e flagrantes”.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, também acusou Pompeo de fabricar hipóteses “falsas e sensacionalistas”, a poucas horas do fim do mandato do presidente Donald Trump.

A questão uigur é um dos muitos pontos de atrito entre Pequim e Washington, juntamente com a covid-19, Hong Kong e Taiwan.Um confronto ao qual o secretário de Estado americano deu ares de uma nova Guerra Fria.

“Nos últimos anos, Mike Pompeo espalhou um número incalculável de mentiras e ideias perniciosas. Esta acusação de um suposto (genocídio) é apenas uma de suas mentiras absurdas e flagrantes”, denunciou a porta-voz.

De acordo com especialistas estrangeiros, mais de um milhão de uigures estão, ou foram, detidos em campos de reeducação política em Xinjiang, uma região sob estreita vigilância policial.


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

Pequim afirma que esses são centros de treinamento vocacional com o objetivo de lhes dar emprego e distanciá-los do extremismo, após uma série de ataques mortais atribuídos a separatistas e islamitas.

“Creio que esse genocídio continua e que assistimos a uma tentativa sistemática de destruir os uigures por parte do partido-Estado chinês”, disse Pompeo em um comunicado.

Ele também mencionou “crimes contra a humanidade” cometidos “desde pelo menos março de 2017” pelas autoridades chinesas contra uigures e contra “outros membros das minorias étnicas e religiosas de Xinjiang”.

Diferentemente de várias das últimas decisões de Pompeo, consideradas obstáculos para a política externa de Biden, a declaração de genocídio foi bem recebida pela novo governo democrata.

“Essa também seria minha opinião”, disse ao comparecer ao Senado nesta terça-feira Antony Blinken, que recebeu sua indicação como sucessor de Pompeo.

v

Assim como outros indicados de Biden, Blinken prometeu permanecer firme contra a China.

De fato, antes de sua eleição em novembro, o próprio Biden apontou a repressão aos uigures como um “genocídio cometido pelo governo autoritário da China”.

A esta postura, a porta-voz chinesa pediu nesta quarta ao novo governo Biden que “enxergue a China de forma objetiva e racional” e que “tenha um espírito de conciliação”.

Vários trabalhos de institutos americanos, baseados em interpretações de documentos oficiais chineses, testemunhos e extrapolações, acusam a China de submeter os uigures à esterilização e a trabalhos forçados.

Já o Australian Strategic Policy Institute (ASPI), um “think tank” do governo, também estima, com base em imagens de satélite, entre outros, que a China destruiu, ou danificou, milhares de mesquitas em Xinjiang. O estudo foi financiado pelo Departamento de Estado dos EUA.

Os uigures, que são principalmente muçulmanos e falam a língua turca, são um dos 56 grupos étnicos da China e representam pouco menos da metade dos 25 milhões de habitantes de Xinjiang.

Genocídio é definido como a destruição total, ou parcial, de um grupo nacional, étnico, racial, ou religioso.

Jornalistas estrangeiros podem viajar para Xinjiang, mas são vigiados de perto pelas autoridades e têm dificuldade em confirmar, ou negar, as acusações sobre o tratamento dado aos uigures.

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Em entrevista Andressa Urach relembra episódio em que praticou zoofilia
+ Lívia Andrade posa com estrelas do mar no corpo: “Bem sereiuda”
+ Cristaleira: como transformar o móvel de ‘casa de vó’ em um item lindo e atemporal
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica