Geral

China cancela venda de respiradores para Bahia e carga fica retida nos EUA

Crédito: POOL/AFP/Arquivos

Os estados do Nordeste compraram uma carga de respiradores artificiais chineses. No entanto, as 600 unidades do equipamento estão retidas no aeroporto de Miami (EUA), onde faziam conexão aérea para serem enviadas ao Brasil. A informação é do jornal Folha de S.Paulo.

Segundo o governo da Bahia, o contrato no valor de R$ 42 milhões foi cancelado pela empresa fornecedora sem maiores explicações, no início da semana. “Alegaram apenas razões técnicas”, afirmou o secretário da Casa Civil da Bahia, Bruno Dauster.

Ainda de acordo com a Folha, a desconfiança é que os equipamentos se destinem agora ao combate da crise do coronavírus nos EUA, que teriam acertado pagar mais à empresa chinesa. “Estamos indo atrás de outro fornecedor”, disse Dauster. O valor não chegou a ser desembolsado pelo governo baiano.

Apesar do risco de haver novos cancelamentos, governadores seguem recorrendo à China, por falta de opção. Em entrevista coletiva no início da semana, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, já havia sinalizado a dificuldade de comprar os equipamentos médicos de proteção por conta da demanda mundial pelos produtos.

Veja também
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago