Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Rio – O âncora do jornal da TV Globo Bom Dia Brasil, Chico Pinheiro, compartilhou em sua conta no Twitter uma crítica a seguidores do presidente Jair Bolsonaro na noite de sábado. Ele publicou um vídeo do humorista Gustavo Mendes que diz que sofreu tentativa de censura em um show em Teófilo Otoni, Minas Gerais. “Tentativa de censura em Teófilo Otoni por seguidores do Bolsonaro”, escreveu o jornalista ao compartilhar o vídeo.

Em entrevista à coluna Base, do jornal O DIA, Mendes disse que teve a impressão de que o grupo era articulado e que foi ao show para intimidá-lo e impedi-lo de se apresentar.

O humorista Gustavo Mendes, conhecido por interpretar a ex-presidente Dilma Rousseff no YouTube, teve o seu stand up “Di Uma Vez Por Todas” interrompido após fazer críticas a Bolsonaro, na sexta-feira. Parte do público saiu do teatro no meio do espetáculo e reivindicou o dinheiro do ingresso.

De acordo com o advogado e professor universitário João Gabriel Prates, de 26 anos, que estava presente na plateia, o artista foi hostilizado com expressões como “vai fazer show na África” e “eu te paguei para fazer piada, para de fazer política”.

“Ele faz o personagem da Dilma sem ser depreciativo e as pessoas estavam reagindo ao que ele falava, rindo e criticando também. Até que alguns espectadores contrários ao posicionamento que ele adota no show reagiram de forma mais pesada às críticas ao Bolsonaro. O Gustavo parou o show e disse que ia devolver o dinheiro”, conta.

De acordo com a Polícia Militar de Teófilo Otoni, os policiais militares foram acionados por volta das 21h35 e houve registro de um boletim de ocorrência.