Esportes

Chefe da Mercedes defende seus pilotos e assume que ‘merecem carro melhor’ na F-1


Acostumado a falar de vitórias e conquistas, Toto Wolff, chefão da Mercedes, vem passando os últimos dias servindo de escudo para seus pilotos e admitindo que Lewis Hamilton e George Russel mereciam um carro melhor. A equipe trabalha forte para reformular o monoposto de 2022 e já espera colher os frutos no GP de Miami de Formula 1, dia 8.

Wolff colocou os dois pilotos da Mercedes entre os três melhores da atualidade, mostrou satisfação com a luta demonstrada e prometeu uma reviravolta. “Eu não poderia estar mais feliz com a formação de pilotos; a esse respeito, acho que temos os dois melhores pilotos, talvez dois dos três melhores e eles merecem um carro e uma unidade de potência que lute na frente, em vez de serem derrotados. Isso não é o que nenhum deles merece”, disse.

Sobre o desânimo de Hamilton e algumas pessoas falando que seu início é um fracasso, o chefe da escuderia defendeu o heptacampeão mundial e jogou toda a culpa no carro.

“De certa forma eu tenho de protegê-lo aqui. Não é ele que está em baixa. É o ponto mais baixo do desempenho do carro”, justificou Wolff. “Sabemos que ele é sete vezes campeão mundial. Ele alcançou quase tudo o que disputou, e no ano passado lutou pelo campeonato até o fim”, seguiu.

Na visão de Wolff, Hamilton enfrenta um problema recorrente com todos os maiores do esporte. “Não há nenhum dos realmente grandes que me vêm à mente que não teve certos momentos em sua carreira de as coisas não correram bem, e esse é o caso dele agora. Mas ele vai ajudar a equipe a resolver as coisas, estamos nos mantendo juntos nos bons e maus momentos.”