Mundo

Chefe da máfia em Nova York é morto na porta de casa

Chefe da máfia em Nova York é morto na porta de casa

(Arquivo) Francesco Cali, 53 anos, suposto chefe da família Gambino - POLIZIA ITALIANA/AFP

Francesco “Frank” Cali, 53 anos, suposto chefe da família Gambino, com profundos vínculos com a máfia siciliana, foi morto a tiros na noite desta quarta-feira diante de sua residência em Nova York.

Segundo a imprensa americana, esse é o primeiro assassinato de um chefe da máfia italiana em Nova York em 34 anos, desde a morte de Paul Castellano – outro chefe da família Gambino- em 1985 por ordem de John Gotti.

Cali, que era suspeito de dirigir a família Gambino desde 2015, foi baleado diversas vezes diante de sua residência em Staten Island, informou a polícia.

Os paramédicos levaram Cali para o hospital Staten Island University North, onde foi declarado morto.

O jornal New York Daily News afirma que Cali, também conhecido como “Frank Boy”, recebeu seis disparos e depois foi atropelado por uma caminhonete na qual fugiram os agressores.

Ele passou 16 meses na prisão depois de ter sido condenado por extorsão em 2008.

A família Gambino é uma das cinco famílias mais conhecidas da máfia italiana em Nova York, junto aos Genovese, Lucchese, Colombo e Bonanno.

Depois da morte de Paul Castellano, John Gotti dirigiu os Gambino até sua condenação por formação de quadrilha e cinco homicídios em 1992.

Gotti morreu em 2002 na prisão.

Segundo a imprensa nova-iorquina, Cali assumiu a chefia da família Gambino em 2015, substituindo Domenico Cefalu.