O chefe da diplomacia da UE, Josep Borrell, disse nesta segunda-feira (27) que está “horrorizado” com os ataques de Israel a um campo de deslocados em Rafah, em Gaza, que provocaram a morte de 45 pessoas.

“Horrorizado com as notícias vindas de Rafah sobre os ataques israelenses que mataram dezenas de pessoas deslocadas, incluindo crianças pequenas. Condeno isso nos termos mais fortes”, afirmou Borrell na rede social X.

Segundo Borrell, “não há nenhum lugar seguro em Gaza. Esses ataques devem acabar imediatamente”. Também apontou que “todas as partes devem respeitar” as ordens da Corte Internacional de Justiça (CIJ), que exigiu o fim dos ataques) e o Direito Internacional Humanitário”.

“O massacre de ontem [domingo] em Rafah deixou 45 mártires, incluindo 23 mulheres, crianças e idosos. Há outros 249 que ficaram feridos”, afirmou o Ministério da Saúde do território palestino, governado pelo movimento islamista Hamas.

Imagens divulgadas pelo Crescente Vermelho palestino mostram cenas caóticas de profissionais da saúde retirando os feridos, entre eles crianças.

ahg/mb/aa/fp