Mundo

Chavismo convoca contramanifestações na Venezuela

Chavismo convoca contramanifestações na Venezuela

Apoiadores do presidente venezuelano Nicolás Maduro marcham com um inflável que representa o ex-presidente Hugo Chávez, para comemorar o golpe de 2002 contra o falecido presidente, em 13 de abril de 2019 em Caracas - AFP

O governo chavista do presidente Nicolás Maduro convocou nesta segunda-feira contramanifestações na Venezuela para os próximos dias 27 de abril e 1º de maio, coincidindo com os protestos convocados pelo líder opositor Juan Guaidó.

“Estamos convocando a nossa militância para duas grandes mobilizações”, anunciou Héctor Rodríguez, dirigente do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV).

No próximo sábado, 27 de maio, a Venezuela sairá formalmente da Organização dos Estados Americanos (OEA), dois anos depois de Maduro iniciar as gestões para abandonar o organismo, que acusa de ser parte da campanha de Washington para “intervir” no país.

“Convocamos todo o povo chavista para se mobilizar e celebrar a saída definitiva deste espaço de dominação e subordinação aos interesses norte-americanos”, disse Rodríguez. “Também estaremos nas ruas como em todos os 1º de maio”, por ocasião do Dia do Trabalho.

O Conselho Permanente da OEA aceitou este mês como representante da Venezuela o enviado de Guaidó, chefe do Parlamento e presidente interino da Venezuela reconhecido por mais de 50 países.

Na sexta-feira, Guaidó convocou a oposição a protestar no dia 27 de abril e em 1º de maio, na maior “passeata da história” da Venezuela, para exigir “o fim definitivo da usurpação” de Maduro.