Farol ISTOÉ

Chaves ganha musical, com relíquias no palco

Crédito: Rafael Beck / Divulgação

Parece que todos os artistas célebres que já morreram estão condenados a voltar aos palcos por meio de homenagens em musicais, aqueles shows que misturam a vida e os sucessos do homenageado. O último a merecer esse tipo de homenagem é Chávez (Chaves, no Brasil), personagem criado pelo comediante mexicano Roberto Gómez Bolaños (1929-2014). “Chaves – um tributo musical” pretende homenagear o legado de Chávez a partir de 23/8 no teatro Opus, no Shopping Villa-Lobos de São Paulo. O espetáculo ficará duas semanas em cartaz.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

O estilo do musical é o da Broadway, consagrado no Brasil, e tem produção de Roberto Gómez Fernandez, filho de Bolaños, à frente do Grupo Chespirito. Chespirito era o apelido do artista, considerado o pequeno Shakespeare (Chesperito) do México.

“É maravilhoso saber que no Brasil o legado do meu pai está vivo”, disse ele. Afinal, “Chaves” está no ar na televisão há 45 anos. O espetáculo promete levar ao palco objetos de cena e relíquias de Bolaños, inclusive a versão original da Vila do Chaves.

Veja também

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

Tópicos

chaves musical