Mundo

Chanceler da Itália assina embargo de armas contra Turquia

ROMA, 16 OUT (ANSA) – O ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio, assinou nesta quarta-feira (16) o decreto que proíbe exportações de armamentos e material bélico para a Turquia.   

A medida vale apenas para contratos futuros, mas, segundo fontes ouvidas pela ANSA, o chanceler determinou também uma investigação sobre os acordos já em vigor.   

A proibição é uma reação à ofensiva turca contra os curdos na Síria, que provocou condenações unânimes na política italiana.   

Outros países da União Europeia, como Alemanha e França, também aprovaram embargos à venda de armas para a Turquia, que é o terceiro maior comprador da indústria bélica italiana, atrás de Catar e Paquistão.   

Em 2018, a Itália exportou 362,3 milhões de euros em armas para Ancara, um crescimento de 36% em relação ao ano anterior.(ANSA)

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Seu cabelo revela o que você come (e seu nível socioeconômico)

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?