Comportamento

Cerca de 45 policiais alemães feridos em protestos contra as restrições pela pandemia

Cerca de 45 policiais alemães feridos em protestos contra as restrições pela pandemia

Um manifestante mostra cartaz que diz: "O remédio é pior do que a própria doença", em um protesto contra as medidas de prevenção ao coronavírus, em Berlim - AFP

Cerca de 45 policiais ficaram feridos em manifestações neste fim de semana em Berlim, incluindo protestos contra as restrições pelo coronavírus, informou a polícia, enquanto manifestantes se reúnem novamente neste domingo (2).

Um total de 133 pessoas foram presas em protestos neste sábado, declarou a polícia em um comunicado, por crimes como resistência à autoridade, desordem pública e uso de símbolos inconstitucionais.

Três policiais foram atendidos no hospital, acrescentou a polícia.

Aproximadamente 20.000 pessoas participaram do “Dia da Liberdade” em Berlim no sábado, contra as medidas de prevenção ao coronavírus que, segundo elas, limitam as liberdades individuais. A maioria não usava máscaras e não respeitou a distância de segurança de um metro e meio.

Os manifestantes se dirigiram ao Portão de Brandemburgo, onde a polícia começou a dispersá-los pela tarde, mas centenas deles permaneceram no local.

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

Em uma manifestação antifascista separada, os manifestantes jogaram pedras nos policiais, fogos de artifício e danificaram dois carros policiais e um escritório local de um partido. Vários policiais ficaram feridos.

Cerca de cem pessoas voltaram a se reunir neste domingo ao oeste do Portão de Brandemburgo, observou um repórter da AFP. A maioria usava máscaras e respeitava o distanciamento.

Veja também

+ Lívia Andrade posa de fio dental

+ Google permite ver animais em 3D com realidade aumentada

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?