Agronegócio

Centro-Sul processa 37,470 mi de t de cana na 1ª quinzena de outubro, diz Unica

Ribeirão Preto, 24 – As usinas e destilarias do Centro-Sul do Brasil processaram 37,470 milhões toneladas de cana-de-açúcar na primeira quinzena de outubro da safra 2019/2020. O volume é 46,21% maior que o total de 25,628 milhões de toneladas moído em igual período da safra passada, informou a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

Segundo a entidade, o tempo seco nas últimas quinzenas favorece o avanço da colheita e o processamento da cana, ao contrário de igual período do ano passado, marcado pelas chuvas.

Até 16 de outubro, 25 unidades encerraram a safra 2019/2020, ante 20 usinas em igual período de 2018. Essas empresas registraram uma redução de 13,5% na moagem sobre a safra passada. Nesta segunda quinzena do mês, espera-se que outras 41 unidades finalizem as atividades deste ciclo, ante 32 em 2018.

No acumulado da safra iniciada em 1º de abril o processamento atingiu 510,265 milhões de toneladas, alta de 5% sobre igual período da safra 2018/2019, quando foram processados 485,971 milhões de toneladas de cana.

Com 65,35% da oferta total de cana destinada ao etanol e 34,65% ao açúcar, a fabricação do biocombustível somou 2,289 bilhões de litros na primeira quinzena de outubro, alta de 54,86% ante igual período da safra passada, de 1,478 bilhão de litros. Na primeira metade deste mês, a produção de hidratado foi de 1,600 bilhão de litros, alta de 56,44%, e a de anidro ficou em 689 milhões de litros, avanço de 51,31% na mesma base de comparação.

No acumulado da safra 2019/2020, 27,517 bilhões de litros de etanol foram produzidos, aumento de 5,93% sobre igual período do ano passado. Do volume total de etanol fabricado até 16 de outubro, 19,201 bilhões de litros foram de hidratado, alta de 6,79%, e 8,315 bilhões de litros de anidro, aumento de 3,98% ante o mesmo período da safra passada. A produção de etanol de milho totalizou 64,279 milhões de litros na primeira quinzena de outubro e acumula 667,318 milhões de litros no ciclo 2019/2020, informou a Unica.

A produção de açúcar foi de 1,909 milhão de toneladas quinzena inicial de outubro, alta de 69,95% sobre igual período de 2018, e acumula 23,709 milhões de toneladas na safra, alta de 1,07% ante 2018/2019. É a primeira vez na safra que a produção de açúcar supera a acumulada de igual período da passada.

O teor de sacarose na cana, medido pela quantidade de Açúcar Total Recuperável por tonelada processada (ATR/t), foi de 154,29 quilos (kg) na primeira quinzena de outubro, 8,35% superior ao de igual período da safra passada. No acumulado da safra, o teor de sacarose está em 138,12 kg de ATR/t, queda de 1,54% sobre 2018/2019.