Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

GARMISCH-PARTENKIRCHEN, Alemanha (Reuters) – Centenas de manifestantes fizeram uma passeata na cidade de Garmisch-Partenkirchen, no sul da Alemanha, neste domingo, perto de onde os líderes do G7 estão reunidos, exigindo ações contra as mudanças climáticas.

Líderes de Estados Unidos, Alemanha, França, Reino Unido, Itália, Canadá e Japão iniciaram uma cúpula de três dias no domingo em Schloss Elmau, na Baviera, que será dominada pela guerra na Ucrânia.

Sob uma faixa que dizia “Justiça Global, Salvando o Clima em vez de Armar”, vários oradores dirigiram-se a uma multidão de manifestantes, pedindo mais ações para combater as mudanças climáticas.

“Estou protestando aqui hoje pela justiça climática e pelas decisões certas a serem tomadas para que eu tenha um futuro”, disse Theresa Stoeckl, uma das manifestantes.

Sete dos manifestantes, segurando uma faixa da Oxfam que dizia “Parem de queimar nosso planeta”, usavam trajes tradicionais da Baviera e máscaras representando os líderes do G7. Eles seguravam canecas de cerveja enquanto tinham um modelo da terra sobre uma churrasqueira.

“Sete chefes de governo de diferentes países negociam sobre o mundo inteiro. E já vimos antes que o que eles negociam nem sempre beneficia o mundo inteiro”, disse Benedikt Doennwagen.

Outro manifestante, Erich Utz, disse que os líderes do G7 deveriam incluir os jovens na cúpula e em suas decisões.

“Tenho 17 anos –há pessoas sentadas lá que têm quatro vezes a minha idade, discutindo meu futuro sem perguntar a nenhum jovem o que queremos nem uma vez”, disse Utz.

(Reportagem de Oliver Barth, Timm Reichert e Max Schwarz)