Esportes

Ceni admite jogo abaixo do esperado do Flamengo, mas festeja planejamento correto


O técnico Rogério Ceni comemorou muito sua segunda taça no comando do Flamengo. Elogiou os jogadores, apesar de admitir que a apresentação foi abaixo do esperado diante do Palmeiras, e fez questão de ressaltar o “planejamento correto” que culminou com a conquista da Supercopa do Brasil nos pênaltis.

“Reconheço que foi um jogo abaixo do que fizemos nos dois primeiros jogos. Mas O Flamengo é um clube que a camisa pesa muito, quando chega em decisões, a camisa do Flamengo pesa muito”, festejou o treinador. “O coração vermelho e preto continua batendo forte. O Rio de Janeiro está feliz hoje.”

Depois de jogar em alta intensidade diante de Bangu (3 a 0) e Madureira (5 a 1), jogos com o retorno dos titulares, Ceni esperava repetir as grandes atuações no Mané Garrincha. Não foi o que aconteceu, mas ele ressalta que o planejamento vem dando resultado.

“O maior mérito não é só do jogo. Eu acho que o planejamento que a gente fez para estar aqui. No início do Carioca muitos questionaram a gente de não estar na beira do campo. Demos alguns dias de folga e conseguimos trabalhar duas semanas”, afirmou, ressaltando que o trabalho a mais vem dando resultados positivos.

Extremamente alegre, ele fez questão de destacar o goleiro Diego Alves, herói nos pênaltis com três defesas. “Eu fico feliz por alguns motivos, o primeiro deles vem de dezembro, quando o Diego (Alves) estava para sair do Flamengo e eu sei o valor da experiência de um goleiro de 35 anos, o que ele pode acrescentar. Agora, ele devolve o esforço que foi feito para a permanência dele”, rasgou elogios.


+ Atleta de Jiu Jitsu morre aos 30 anos de Covid 15 dias após perder o pai pela doença
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Mulher morre após ingerir bebida alcoólica e comer 2 ovos



Também destacou os reservas Michael e Vitinho, que vêm contribuindo quando os reservas foram usados no Estadual e quando exigidos no decorrer das partidas.

“Michael teve boas jogadas individuais, Vitinho também. Gerson e Bruno Henrique eu queria manter, mas eles não aguentavam mais. O Gabriel veio na beira do campo falar para não tirar o Bruno, mas ele disse que não aguentava mais.”

Veja também

+ Tenha também a Istoé no Google Notícias
+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ ‘Dói pra caramba’, revela Anitta sobre tatuagem íntima
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS