Brasil

Celso de Mello pede a Fux que marque recurso de Bolsonaro contra depoimento presencial

Crédito: Divulgação

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello (Crédito: Divulgação)


O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu que o presidente da Corte, Luiz Fux, inclua na pauta do tribunal o recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) para que o presidente Jair Bolsonaro deponha por escrito no inquérito de interferência na Polícia Federal. As informações são do G1.

A expectativa é que o caso seja analisado na próxima quarta-feira (7), já que a última sessão que o decano participará será na quinta-feira (8), porque o ministro irá se aposentar no dia 13 de outubro.

Celso de Mello é o relator do inquérito no Supremo e tinha ordenado que o presidente faça o depoimento presencial. O Código de Processo Penal prevê que autoridades que sejam testemunhas possam depor por escrito, no entanto, não há uma regra específica sobre como deve ser feito o depoimento de uma autoridade investigada.

Veja também
+ Joice Hasselmann aparece com fraturas e diz acreditar ter sido vítima de ‘atentado’
+ Pintor é expulso de rodízio por comer 15 pratos de massa; assista
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago