Mundo

Celebrações do Ano Novo Chinês na Itália são adiadas

ROMA, 26 JAN (ANSA) – As comunidades chinesas em Roma e em Milão suspenderam neste domingo (26) as celebrações do Ano Novo Chinês na Itálai. O país asiático vem enfrentando uma epidemia do coronavírus 2019-nCoV, que já contaminou quase duas mil pessoas e matou 56.   

Na capital italiana, a festa estava marcada para o dia 2 de fevereiro, mas a porta-voz da comunidade chinesa em Roma, Lucia King, afirmou à ANSA que o evento foi adiado. A nova data da celebração ainda não foi escolhida.   

“Decidimos adiar a festa do Ano Novo Chinês, marcada para 2 de fevereiro. Concordamos em conjunto com toda a comunidade que a festa deve ser adiada porque há pessoas doentes e não há necessidade de comemorar. Lamentamos porque os preparativos duraram três meses, mas no momento é a melhor escolha.   

Comunicaremos uma nova data mais tarde”, informou King.   

Em Milão, a festa iria acontecer também no dia 2 de fevereiro, na via Sarpi. No entanto, segundo Francesco Wu, representante dos comerciantes chineses da Chinatown da capital da Lombardia, o desfile foi cancelado como um sinal de solidariedade “ao povo da China, afetado pelo coronavírus”.   

Ainda na Itália, um casal de chineses foi insultado por uma gangue de adolescentes em Veneza. De acordo com o jornal “Il Gazzettino”, o grupo seguiu, xingou e cuspiu nos turistas asiáticos, que estavam caminhando ao longo da margem do Canal Giudecca. As autoridades irão investigar o caso e eles suspeitam que a motivação dos insultos possa estar ligado à epidemia do coronavírus.   

De acordo com as autoridades chinesas, o número de mortes por coronavírus aumentou para 56 e quase duas mil pessoas estão infectadas pela doença. A China proibiu temporariamente o comércio de animais silvestres e três cidades do país (Nanjing, Ma’anshan e Xinyang) tornaram obrigatório o uso de máscaras para cobrir o nariz e a boca.   

Um caso suspeito da doença foi registrado em Viena, na Áustria, através de uma aeromoça chinesa que chegou à capital austríaca em 24 de janeiro e esteve em Wuhan nos dias anteriores. A mulher está isolada no hospital Kaiser Franz Josef.   

– Mensagem do Papa – O papa Francisco dirigiu um pensamento às pessoas que foram infectadas pelo coronavírus. O pontífice pediu muitas orações aos doentes e que as famílias dos mortos sejam confortadas.   

“Desejo estar próximo e também orar pelas pessoas que estão doentes por causa do vírus que se espalhou na China. Que o Senhor acolha os falecidos em sua paz, conforte as famílias e apoie o grande compromisso da comunidade chinesa já estabelecida para combater o epidemia”, disse Francisco.(ANSA)