Geral

CE: Professor investigado por assédio sexual de estudantes é proibido de frequentar escolas

Crédito: Reprodução/Notícias de Pentecoste

Um professor de uma escola estadual da cidade de Pentecoste, no interior do Ceará, foi afastado de suas atividades após ser acusado de importunação e assédio sexual de estudantes da escola em que dava aulas. As informações são do G1.

Segundo o Ministério Público do Ceará, o acusado ainda teria tentado coagir pessoas durante o processo criminal. Em protesto pelos crimes do educador, o muro do colégio foi pichado com a frase: “Escola é pública, meu corpo não”.

Na última quinta-feira (03), o promotor de Justiça Jairo Pequeno Neto pediu a aplicação das medidas cautelares para que o suspeito fosse afastado das funções de docente. Desta forma, as autoridades determinaram a suspensão “de qualquer atividade escolar onde tenha contato com alunos até que sejam finalizadas as ações penais interpostas contra ele”, conforme informou o Ministério Público.

O acusado ainda foi proibido de frequentar qualquer unidade escolar do sistema público e de se comunicar com as vítimas e testemunhas do processo.