Geral

CCJ da Câmara aprova datas comemorativas para ‘brancos’, ‘negros’ e ‘índios’


A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei que cria datas comemorativas para três “segmentos étnicos” da sociedade brasileira: os brancos, os negros e os indígenas. A votação foi na última terça-feira, 10.

Proposta em 2004 pela então senadora Roseana Sarney (PFL-MA), a lei chegou à Câmara em 2005, e desde então passou por vários relatores em diferentes formações e em comissões distintas.

O projeto propõe que os indígenas sejam celebrados em 19 de abril, Dia do Índio, que os negros sejam festejados em 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, e que os brancos sejam lembrados no dia 22 de abril, data de “alta significação” por ser, conforme o texto do PL, o dia da “chegada oficial do branco europeu ao Brasil”.

Relator do projeto na CCJ, o deputado Gilson Marques (Novo-SC) votou pela constitucionalidade do texto – “atende aos pressupostos formais e materiais previstos na Constituição”, escreveu -, mas criticou a proposta por entender ser “desnecessário gastar dinheiro do pagador de impostos para dizer o que todos já sabem”.

“Sou contra movimentar todo o aparato legislativo, que custa mais de 10 bilhões de reais por ano, para discutir e aprovar projetos dessa natureza”, argumentou o deputado-relator. Agora, a proposta segue para análise do plenário da Câmara.

Veja também
+ Joice Hasselmann aparece com fraturas e diz acreditar ter sido vítima de ‘atentado’
+ Pintor é expulso de rodízio por comer 15 pratos de massa; assista
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago