Esportes

Cavani afirma que pensou em sair do United após contratação de Cristiano Ronaldo

Crédito: PAUL ELLIS / AFP

Durante participação no programa Bola da Vez, da ESPN, o uruguaio Edinson Cavani afirmou que cogitou deixar o Manchester United no início da atual temporada europeia, quando Cristiano Ronaldo foi contratado pelo clube.

Segundo o atacante, ele não tem nenhum problema com o astro português, mas a contratação já mostrava que ele não teria muitas chances no time titular. “Falando a verdade, pois sempre digo a verdade, como deve ser. No momento em que aconteceu, achei bom que o Manchester contratasse o Cristiano”, começou.

“Conhecendo um pouco o mundo do futebol atualmente, a primeira coisa que fiz foi ligar para meu irmão e falei: ‘Fernando, se isso tivesse acontecido há uma semana, eu pediria para você fechar com outro clube. Mas não porque eu não quisesse jogar com o Cristiano Ronaldo. Não. Porque tive a oportunidade de conhecê-lo, e é um grande profissional, com seus objetivos, e isso é perfeito para os esportistas”, disse Cavani.

“Mas eu conheço, depois de anos no futebol, como são as coisas atualmente… Por isso o fato de falar com meu irmão passou mais pelo fato de entender a situação. Não porque não pudesse jogar no meu lugar no Manchester, mas porque há muitas coisas no futebol atual que são diferentes de como eram com outros treinadores, como era antes, anos atrás. Como aconteceu de repente, em momento algum tive alguma sensação. Pensei: vamos jogar, fazer o melhor possível”, acrescentou.

O uruguaio também relatou que, com o decorrer da temporada, suas dúvidas foram confirmadas, apesar de suas lesões recorrentes. “Com o tempo, independentemente das minhas lesões no clube, que me mantiveram um pouco afastado da temporada, vivi situações difíceis, diferentes das que enfrentei no ano passado. E depois de uns meses, liguei novamente para meu irmão e falei: ‘Lembra do que falou no início da temporada?'”, revelou.

“Não há segredos no futebol. Para mim, já foi tudo inventado, e eu tenho uma visão do futebol que ninguém tira de mim. […] Minha forma de pensar e ver o futebol me deu razão nos primeiros seis meses e daí para adiante. A temporada não acabou, tive problemas com lesões, estive um pouco afastado, mas isso foi um pouco do que se passou nesse período”, completou Cavani.