Esportes

Catar promete reforma da legislação trabalhista após críticas da Anistia Internacional


O Catar prometeu nesta quarta-feira completar a reforma de sua legislação trabalhista para melhorar as condições dos trabalhadores, após as críticas da Anistia Internacional (AI).

Na terça-feira, a ONG dos direitos humanos alertou que o Catar poderia não cumprir suas promessas de melhorar as condições de centenas de milhares de trabalhadores imigrantes no país antes do início da Copa do Mundo, em 2022.

A Anistia Internacional revelou em um relatório que, apesar das “incipientes reformas”, as condições de vida e de trabalho de muitos trabalhadores imigrantes no Catar “seguem sendo difíceis”.

“O Catar entende que as mudanças são necessárias e segue decidido a aplicá-las o mais rapidamente possível, velando ao mesmo tempo para que sejam eficientes e adaptadas às condições de nosso mercado de trabalho”, respondeu nesta quarta-feira em comunicado o governo catariano.

“Uma mudança eficiente e duradoura leva tempo e é a isso que nos comprometemos”, completaram as autoridades do país.

A Anistia Internacional pede ao Catar que reforce e faça respeitar as leis sociais, que aumente o salário mínimo dos trabalhadores imigrantes e que acabe com as práticas de algumas empresas de confiscar os passaportes de seus funcionários.

A ONG pede também o fim do sistema chamado de “kafala”, ou de apadrinhamento, que deixa os trabalhadores estrangeiros a mercê de seus empregadores.

dh/mh/on/gk/am

Veja também
+ Corpo de Gabby Petito é encontrado, diz site; legista afirma que foi homicídio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio