Geral

Delegado de SP diz que polícia do Paraná se confundiu e Paulo Cupertino não foi preso

Crédito: Reprodução

O delegado-geral de polícia de São Paulo, Ruy Ferraz Fontes, disse em coletiva nesta quarta-feira (28) que a Polícia Militar do Paraná se confundiu ao divulgar a prisão do empresário Paulo Cupertino Matias, acusado de matar a tiros o ator Rafael Miguel e os pais dele em junho de 2019.

ATUALIZAÇÃO: Paulo Cupertino não foi preso: PM do Paraná se confundiu, diz delegado-geral de SP

Fugindo da polícia há mais de um ano, Paulo Cupertino havia tirado um RG com nome falso durante a fuga. Na segunda-feira (26), a polícia descobriu que ele foi até um posto do instituto de identificação do Paraná, tirou foto no local, cedeu as digitais e saiu com uma nova identidade.

No documento, Paulo usou o nome de Manoel Machado da Silva. Já na foto, ele aparece com o cabelo curto, todo penteado pra trás, diferente do cabelo que usava na época do crime. De acordo com investigações, Paulo Cupertino teria passado por mais de 300 endereços em 10 estados e dois países da América do Sul.

Crime

Conforme as investigações, Paulo não concordava com o namoro do ex-Chiquititas com a sua filha Isabela Tibcherani.

Rafael Miguel, de 22 anos, namorava com Isabela há cerca de um ano quando, no dia 9 de junho de 2019, foi com os pais, João Alcisio Miguel, 52 anos, e Miriam Selma Miguel, 50, à casa dela no bairro da Pedreira, Zona Sul paulista. Eles conversavam com a jovem e sua mãe, quando Paulo chegou armado e disparou 13 tiros contra o ator e seus pais.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel