Geral

Caso Mariana: Laudo confirma estupro antes de morte de estudante de 19 anos

Crédito: Reprodução/Facebook

O laudo do Instituto Médico Legal de Araraquara, no interior de São Paulo, apontou que Mariana Forti Bazza, de 19 anos, foi estuprada antes de ser morta. O caso ocorreu no fim do mês de setembro.

De acordo com informações do UOL, o documento do IML foi anexado à denúncia contra Rodrigo Pereira Alves, conhecido como Rodriguinho. Diante disso, além de de responder por latrocínio, ele também será julgado por crimes de estupro e ocultação de cadáver. A denúncia foi oferecida pelo Ministério Público e aceita pela Justiça no fim nessa quinta-feira (10).

O ‘Caso Mariana’ ficou conhecido pela garota ter aceitado ajuda do suspeito para trocar um pneu furado do carro. Ela seguiu viagem com ele para uma chácara onde ele trabalhava. O corpo da estudante foi encontrado no dia seguinte em um canavial.