Geral

Caso Henry: Justiça marca outro interrogatório de Jairinho para março

Caso Henry: Justiça marca outro interrogatório de Jairinho para março

A pedido da defesa do ex-vereador do Rio de Janeiro Jairo Souza Santos Junior, conhecido como Dr. Jairinho, a Justiça agendou uma nova sessão para que ele deponha em 16 de março. Ele e Monique Medeiros, mãe o menino Henry Borel, foram interrogados nesta quarta-feira (9). As informações são do g1.

A decisão da juíza Elizabeth Machado Louro, da 2ª Vara Criminal da Capital veio após uma série de denúncias feitas por Monique contra Jairinho e sua advogada Flávia Froes, que o representa.


Monique se recusou nessa quarta a responder perguntas da defesa do ex-vereador e, por isso, foi pedida uma nova data para que ele seja ouvido. Após o dia 16, as partes no processo terão entre 10 e 15 dias para apresentar as alegações finais. Em seguida, o caso deve ir a julgamento.

A juíza também determinou que uma interna que divide cela com Monique seja transferida, após a mãe de Henry ter relatado que sofreu ameaças tanto dela quanto de outras presas.

“A última vez que fui ameaçada foi na segunda (7). Sofri ameaça de morte de mais de 20 presas, e uma delas está dentro da minha cela. Elas diziam que eu era assassina de criança, que iam me dar canetada no ouvido, que iam jogar água fervendo em mim”, disse Monique.

A juíza disse a Monique que cuidaria “pessoalmente” da segurança da professora na prisão. Monique e Jairinho são réus pela morte do menino Henry Borel, de 4 anos, morto em março de 2021. O então casal foi preso no mês seguinte.