Geral

Caso Henry Borel: Dr. Jairinho e Monique se reencontram pela primeira vez desde a prisão

Crédito: Reprodução

O ex-vereador Jairo Souza dos Santos Júnior, o Dr. Jairinho, e Monique Medeiros se reencontraram pela primeira vez desde que foram presos, acusados pela morte do menino Henry Borel, de 4 anos. Os dois compareceram presencialmente nesta terça-feira (14) à segunda audiência de instrução e julgamento do caso no tribunal do Rio de Janeiro.

Jairinho e Monique ficaram sentados em fileiras diferentes no banco dos réus. Segundo informações do G1, o ex-vereador chegou primeiro. Já a mãe de Henry entrou no auditório depois e não olhou na direção de Jairinho. Os dois não se falaram.


Henry Borel Medeiros, filho de Monique e enteado de Jairinho, morreu no dia 8 de março deste ano. De acordo com a denúncia, o menino, de quatro anos de idade, teria sido vítima de torturas realizadas no apartamento do casal, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. O garoto foi levado ao Hospital Barra D’Or, mas já chegou ao local morto.

Denúncia

Presos desde 8 de abril, Monique e Jairinho foram denunciados pelo Ministério Público estadual pela prática de homicídio qualificado (por motivo torpe, com recurso que dificultou a defesa da vítima e impingiu intenso sofrimento, além de ter sido praticado contra menor de 14 anos), tortura, coação de testemunha, fraude processual e falsidade ideológica.