Geral

Caso Guilherme: Após PM ser absolvido, viaturas rondam casa de jovem morto

Crédito: Reprodução/ Redes Sociais

Três dias após a absolvição do sargento da Polícia Militar Adriano Fernandes Campos no último dia 13, acusado de matar o adolescente Guilherme Silva Guedes, de 15 anos, viaturas da corporação começaram a rondar a casa onde morava o jovem morto, em Americanópolis, na zona sul de São Paulo.

O UOL teve acesso a imagens captadas por câmeras de segurança no último final de semana que mostram PMs em frente à residência onde Guilherme morava com avó, Vera Rodrigues.

No último dia 16, pouco depois das 23h, dois policiais desembarcaram de uma viatura e se dirigem até a entrada da casa da avó de Guilherme. Um deles parece mexer no portão. Vera chega a sair de casa e ir falar com um deles, segundo ela, em depoimento, ela decidiu sair após ouvir o barulho de alguém mexendo no portão.

No dia seguinte, 17, pouco depois das 17h30, uma outra viatura para em frente à casa de Vera, um dos policiais desce do veículo e fotografa o portão da residência e de outros imóveis vizinhos. Os dois policiais entram novamente na viatura e vão embora.

No mesmo dia, uma vizinha fez uma gravação por celular de policiais abordando moradores no local. Todas as imagens foram encaminhadas para a Corregedoria da Polícia Militar.

Ainda de acordo com o UOL, a PM-SP informou que havia reforço no efetivo policial na região pra coibir um baile funk. A corporação ainda informou que o caso será apurado pela corregedoria. Se for constatada alguma irregularidade, os policiais em frente à casa da família de Guilherme Silva Guedes serão punidos.

Relembre o caso

Guilherme foi sequestrado na madrugada do último dia 14 na zona sul de São Paulo e encontrado morto no dia seguinte em Diadema, cidade da região metropolitana.

As suspeitas contra o sargento Adriano surgiram quando os investigadores obtiveram imagens de uma câmera de segurança da rua onde o garoto desapareceu.

A gravação mostra dois homens armados no mesmo local onde Guilherme desapareceu, nas imediações da casa da avó. Segundo o MP, Adriano e Gilberto são os homens que aparecem na filmagem.

A morte do adolescente desencadeou uma série de protestos por parte dos moradores do bairro onde Guilherme vivia. A primeira manifestação terminou com tumulto e ônibus incendiados. À noite, dezenas de policiais voltaram ao bairro e foram gravados agredindo moradores. Os protestos se repetiram outras vezes, com amigos e moradores do bairro pedindo por justiça no caso.

No último dia 13, o sargento da PM Adriano Fernandes Campos foi absolvido pela Justiça de São Paulo.


Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais