Mundo

Casal se recusa a tomar vacina, morre com covid-19 e deixa 4 filhos

Casal se recusa a tomar vacina, morre com covid-19 e deixa 4 filhos

Os filhos mais velhos tinham 18 anos (Foto: Reprodução/ GoFundMe)

Um casal americano, Lawrence e Lydia Rodriquez, se recusou a tomar vacina contra covid-19, por não acreditar na eficácia. Recentemente eles morreram complicações da doença causada pelo coronavírus e deixaram 4 filhos no Texas. As informações são do canal ABC13.

+ Covid: Rio pode retomar restrições se casos graves e mortes aumentarem, diz Paes


+ PF faz buscas contra Sérgio Reis e deputado bolsonarista Otoni de Paula

+ Caminhão com carga de frango tomba e multidão disputa comida doada

Todos imunizantes aplicados nos Estados Unidos têm eficácia comprovada pela FDA, a agência de vigilância sanitária do país. Apesar disso, uma parente deles, Dottie Jones, confirmou que os 2 não confiavam na vacina.

Lawrence pegou covid-19 e teve complicações que afetaram os rins. Lydia morreu duas semanas depois, também por complicações da doença. E quando foi internada na UTI, ela pediu para tomar vacina, mas os médicos informaram que não era possível naquele momento. Antes de morrer, ela pediu que os filhos se vacinem.

Jones revelou a história e disse que isso deve servir como exemplo para que as pessoas tomem a vacina.

Ela também começou uma campanha na internet, no site GoFundMe, para ajudar os filhos com diversas despesas. Até agora arrecadaram cerca de 65 mil dólares.

Apenas 2 filhos do casal são maiores de idade, os gêmeos Nathan e Ehthan, com 18 anos. Adam tem 16. E Synphonia tem 11. Por enquanto eles estão sendo cuidados por Jones e outros parentes.