Esportes

Casagrande cobra posicionamento de jogadores sobre questões políticas: ‘O silêncio me incomoda’

Crédito: Reprodução/Cultura

Acostumado com declarações políticas, Walter Casagrande Jr. marcou presença no programa ‘Roda Viva’ da última segunda-feira (09) e cobrou posicionamento dos jogadores atuais no meio político.

“É difícil de a gente entender o apoio a esse Governo, em todos os sentidos, com mentiras e ataques às pessoas. Mas, vamos lá, vivemos em um país democrático, e se a pessoa quer defender a gente respeita. Eles podem apoiar quem eles quiserem. Mas o que mais me atrapalha, por ter sido jogador, é o silêncio dos jogadores de futebol”, declarou o comentarista da Globo.

“Não só em relação à política, mas na Copa América também, por exemplo, no meio da pandemia. Se fossem os jogadores da Seleção de 1982, não iríamos jogar aquela Copa América”, acrescentou Casagrande.

O ex-jogador também citou o episódio de Robinho, condenado por violência sexual, parar criticar a falta de posição dos atletas brasileiros. “O silêncio dos jogadores também incomoda em relação à mulher. No caso de estupro, como o do Robinho… ninguém pensa nas filhas? Isso que eu não consigo entender, essa falta de entendimento da vida social. Parece que eles vivem em outro planeta”, afirmou.

Casagrande ainda enfatizou que os jogadores precisam se posicionar para combater as situações propagadas pelo presidente da República. “Todos os tipos de preconceitos que existem na nossa sociedade, estão tendo o aval de Jair Bolsonaro. Então, se o nosso presidente dá o aval para isso, essas coisas aumentam. E os jogadores de futebol precisam combater isso”, finalizou.