Tecnologia & Meio ambiente

Casa Branca quer que Estação Espacial seja privatizada

Casa Branca quer que Estação Espacial seja privatizada

Imagem fornecida pela NASA, em17 de abril de 2015, de foguete SpaceX Dragon abastecendo a ISS - NASA/AFP/Arquivos

A Casa Branca deseja que a Estação Espacial Internacional (ISS) seja transformada em uma empresa privada, segundo revelou neste domingo The Washington Post.

O objetivo seria privatizar a ISS, em órbita terrestre, que é dirigida pela agência espacial americana e desenvolvida de maneira conjunta com a agência espacial russa.

Esta base é utilizada por uma tripulação internacional – especialmente em colaboração das agências espaciais europeia, japonesa e canadense – para desenvolver a pesquisa científica do universo espacial.

“A decisão de acabar com o apoio federal direto para a ISS em 2025 não significa que a plataforma será retirada da órbita nesse momento, é possível que a indústria possa continuar a operar elementos ou capacidades da ISS no âmbito de uma futura plataforma comercial”, de acordo com um documento interno da NASA ao qual o jornal teve acesso.

“A NASA desenvolverá suas parcerias comerciais e internacionais ao longo dos próximos sete anos para garantir a presença e o acesso contínuo de seres humanos à órbita terrestre baixa”, aponta o documento.

O governo americano incluirá em seu orçamento de 2019, que planeja revelar na segunda-feira, 150 milhões de dólares “para permitir o desenvolvimento e amadurecimento de entidades e capacidades comerciais que garantam que as pessoas que assumem a ISS sejam operacionais”.

Para garantir a transição, a Casa Branca planeja solicitar uma “análise do mercado e planos de desenvolvimento” ao setor privado.

Desde a presidência de George W. Bush (2001-2009), a NASA começou a terceirizar certas operações, como voos de abastecimento, agora nas mãos de empresas privadas, como SpaceX e Orbital ATK.

Essa tendência foi acentuada com o governo de Barack Obama (2009-2017).