Brasil

Carlos Bolsonaro abandona redes sociais

Crédito: AFP/Arquivos

Vereador Carlos Bolsonaro (Crédito: AFP/Arquivos)


As contas no Twitter, Facebook e Instagram de Carlos Bolsonaro, filho e administrador da comunicação nas redes sociais do presidente Jair Bolsonaro, foram desativadas nesta terça-feira (12), sem explicação de sua parte.

“Não temos nada a declarar”, disse à AFP um membro do gabinete de Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro pelo PSC.

Somente no Twitter, o segundo dos cinco filhos de Bolsonaro tinha mais de um milhão de seguidores antes de deletar sua conta.

Foi a partir desta plataforma digital que Carlos Bolsonaro, de 36 anos e conhecido como “02”, lançou em várias ocasiões ataques contra figuras de primeiro plano do atual governo, precipitando inclusive a queda de alguns deles.

Um porta-voz do Twitter disse à AFP que a rede não havia tomado “nenhuma ação” contra a conta de Carlos Bolsonaro.

Facebook e Instagram também não adotaram iniciativa alguma desse tipo, declarou à AFP uma fonte dessas duas redes sociais.

Segundo uma pessoa próxima ao vereador carioca, citado pelo site do jornal O Globo, Carlos Bolsonaro “está irritado com muitas coisas que estão acontecendo e ficará fora das redes por pelo menos um mês”.

O jornal Folha de S.Paulo, citando também uma fonte próxima ao político, assegurou que ele queria passar um tempo longe das redes, realizando uma espécie de “desintoxicação”.

Há três semanas, Carlos Bolsonaro se desculpou por ter postado uma mensagem na conta no Twitter de seu pai sem seu aval.

+ Sabrina Sato aparece com micro biquíni e surpreende seguidores

+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça

Carlos, de “pit bull de Bolsonaro”, é um dos três filhos do presidente à política, junto com Flávio, que é senador (PSL-RJ), e Eduardo, deputado federal (PSL-SP).

A atuação de Carlos Bolsonaro nas redes sociais teve um papel importante na vitória de seu pai nas eleições do ano passado, como o próprio presidente reconheceu.

Em setembro, o vereador desencadeou a controvérsia ao postar no Twitter que “por meios democráticos, a transformação que o Brasil deseja não acontecerá na velocidade que desejamos”, embora ele imediatamente tenha negado estar defendendo o retorno da ditadura.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Deputado dos EUA sugere mudar órbita da Lua para combater aquecimento
+ Ex-parceiro de Cristiano Araújo é encontrado morto
+ Policial militar mata a tiros quatro pessoas em pizzaria de Porto Alegre
+ Sérgio Mallandro diz que atrapalhou sexo de Xuxa com Ayrton Senna
+ Mano Brown se irrita com possível acerto do Santos com volante do Corinthians: ‘Tá tirando’
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago