Ediçao Da Semana

Nº 2743 - 19/08/22 Leia mais

A bruxa está solta entre os famosos. Após o apartamento de Carlinhos Maia, em Maceió (AL), ter sido invadido por bandidos, na semanda passada, e o empresário ter um prejuízo estimado em mais de R$ 5 milhões, devido o roubo de relógios, joias e uma bolsa de marca, nesta madrugada (06) foi a vez de Shantal Verdelho.

Em sua rede social, a influenciadora digital contou que a sua loja de joias, em São Paulo, foi assaltada. Segundo ela, os ladrões levaram o estoque inteiro, não deixando nem canetas e papéis do escritório para trás. Em nota à imprensa, a assessoria da empresária informou que os bandidos levaram cerca de R$ 1,8 milhão em peças da marca.

A IstoÉ Gente conversou com Eduardo Llanos, especialista em segurança pública e perito forense, que fez alguns alertas e explicou se o fato de Carlinhos Maia e Shantal serem figuras públicas facilitaram os crimes. Confira!

ISTOÉ GENTE: Acha que a exposição de Carlinhos Maia e Shantal Verdelho nas redes sociais pode ter levado a esse tipo de crime?
Eduardo Llanos: A diferença entre personalidades pode determinar o nível de segurança dos seus bens, isto significa que, normalmente, influenciadores não percebem a consequência do seu crescimento econômico analisado desde o ponto de vista que não representa só uma conquista pessoal, mas também um alerta negativo para perpetração de crimes por pessoas tanto de seu convívio familiar, social ou mesmo externo.

ISTOÉ GENTE: Ao que tudo indica foram pessoas próximas e com bastante informações cometeram os crimes, como evitar esse tipo de coisa?
Eduardo Llanos: Inicialmente é necessário ter presente que na confiança reina o perigo, por esse motivo, a entrega de senha ou códigos. Se autorizações de acesso e segurança remota são sempre um perigo por estar dando a oportunidade e facilitando o cometimento de crimes ajudados indiretamente pela vítima.

ISTOÉ GENTE: Por serem pessoas públicas, o que eles podem evitar fazer para que isso não ocorra mais?
Eduardo Llanos: A forma mais correta é evitar a exposição nas mídias sociais, ostentação e divulgação de ajudas, presentes de alto valor, entre outros.

ISTOÉ GENTE: Quais dicas você daria para evitar os crimes ?
Eduardo Llanos: A principais dicas para evitar que crimes premeditados diante de informações valiosas cedidas por pessoas próximas às vítimas são:

1- Não divulgar senhas de acesso.
2- Divulgar a presença de pessoas nas residências enquanto os influenciadores estão fora do local.
3- Fazer parecer a existência pessoas nos locais mesmo quando nao tenha ninguém no seu interior (luz acessa,tv ligada, rádio ligado etc. )
4- Não comunicar para qualquer pessoa o tempo de ausência de locais a serem protegidos.
5 – Evitar a contrataçãoe a amizades de pessoas de caráter duvidoso que permitam através do conhecimento do patrimônio da vítima a entrega de informação valiosas ou privilegiadas para criminosos especialistas em crimes desta natureza .
6- Nunca expor os bens subtraídos nas redes sociais com a finalidade de evitar novos crimes .