Esportes

Carille lamenta empate e queda de rendimento do Corinthians no segundo tempo

O técnico Fábio Carille lamentou o empate do Corinthians por 2 a 2 com o Ceará, neste sábado, na Arena Corinthians, depois de estar em vantagem por 2 a 0 ao final do primeiro tempo e sofrer o segundo gol, já nos acréscimos da partida. O ponto somado deixou o time a quatro pontos (36 a 32) dos líderes Flamengo e Santos, que ainda jogam nesta 18ª rodada.

Na análise do treinador corintiano, o time caiu de rendimento no segundo tempo, se desconcentrou em lances importantes e permitiu a reação do Ceará. Em vários momentos da entrevista coletiva, porém, Carille fez questão de ressaltar os méritos do Ceará em buscar a igualdade em uma situação adversa: perdendo por dois gols e atuando na arena em Itaquera.

“Infelizmente as coisas não aconteceram como a gente queria, fizemos um resultado de 2 a 0 em casa. Depois, além do trabalho do adversário, tivemos uma desconcentração nossa em algumas bolas”, disse o comandante. “Não foi (um resultado) injusto, poderíamos ter feito mais no primeiro tempo, jogamos bem. Mas no segundo deixamos de jogar, Cássio fez defesas boas. Foi um placar justo”, completou.

Em seguida, Carille voltou a lamentar a queda de rendimento da equipe na etapa final. “É preciso manter a seriedade o tempo todo. Foi isso. Não é desrespeito (ao Ceará), mas baixamos a guarda, principalmente na posse de bola. A ideia era ter a posse no campo ofensivo e não conseguimos fazer”, disse.

O meia Mateus Vital, assim como Carille, afirmou que o Corinthians “baixou a guarda” e se acomodou com a vantagem sobre o Ceará. “Fizemos um ótimo um primeiro tempo. O Carille nos avisou que essa recuperação do adversário já havia acontecido em outros jogos deles. Baixamos a guarda e tomamos o empate. Não mantivemos o que tínhamos feito, demos oportunidade e eles empataram”, lamentou.

Com o jogo iniciando às 11h, o treinador não soube dizer, sem uma avaliação do departamento médico, se o sol forte e o calor no momento da partida tiveram interferência no desenvolvimento físico dos jogadores. “Jogar nesse horário é diferente. Ainda não sei se o calor interferiu na queda. Preciso falar com os jogadores e com a comissão técnica”, avisou.