Mundo

Cardeal condena críticas ao Papa: ‘Coroa de espinhos’

VATICANO, 13 MAR (ANSA) – No quinto aniversário do pontificado do papa Francisco, o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, condenou as críticas contra o líder católico.   

“As críticas destrutivas são como uma coroa de espinhos”, disse, em entrevista ao “Vatican News”. “Sem julgar ninguém, este impulso, este dinamismo que o Papa vem imprimindo à Igreja, pode causar opiniões distintas. Em certo sentido, é normal o fato de que todos os pontífices estejam sujeitos a críticas”, explicou.   

“Possivelmente há um modo diferente de reagir a estas críticas.   

No que diz respeito às agressivas e destrutivas, não resta outra coisa além de aceitá-las ‘na cruz’ e considerá-las parte da ‘coroa de espinhos’ que todos devemos levar, sobretudo os que têm responsabilidade na Igreja”, acrescentou.   

Com relação às críticas construtivas, Parolin disse que “nascem de um foco fundamentalmente de amor e têm em mira a construção da comunhão da Igreja”. Ele ainda comentou as palavras de apoio do papa emérito Bento XVI, que, na véspera do aniversário de cinco anos da eleição de Francisco, disse que o argentino sofria “preconceito” ao ser considerado “um homem prático, privado de particular formação filosófica”.   

Para Parolin, os conceitos de Joseph Ratzinger “têm que ser lidos no sentido em que foram ditos”, pois “isso significa que não existe nenhuma ruptura entre ambos os pontificados”. (ANSA)