Ediçao Da Semana

Nº 2743 - 19/08/22 Leia mais

Nesta quinta-feira (11), a Carapreta apresentou seu case de sistema de produção agropecuária brasileiro sustentável na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas – COP26, em Glasgow, na Escócia.

 

A indicação da empresa para a participação no evento foi da Secretaria de Estado do Meio Ambiente de Minas Gerais, que pretende exibir para o mundo “a experiência exemplar de produção agropecuária com sustentabilidade, respeito ao meio ambiente e responsabilidade social”.

O foco da apresentação são as ações baseadas nos pressupostos da economia circular, uma importante estratégia para mitigar problemas como o aquecimento global, a diminuição da biodiversidade, a poluição e o desperdício. “Seguimos com nosso compromisso de produzir mais em menor área, com menor geração de CO2, buscando cada vez mais gerar créditos positivos de carbono, contribuindo para reduzir o aquecimento global”, disse Vitoriano Dornas, CEO da marca. “Até 2023 produziremos 100% da energia que a gente utiliza em nossos processos”, emendou ele, diretamente do evento internacional. 

Veja no vídeo a seguir:

Ao contrário de modelos de negócio lineares, a economia circular trabalha com as ideias de reutilização, compartilhamento, reparo, reforma, remanufatura e reciclagem para criar um sistema em loop fechado, minimizando a utilização de recursos e a criação de dejetos que resultam em lixo, poluição ou emissão de carbono. Conheça mais sobre a economia circular assistindo a este vídeo produzido pela empresa. Além de produtos bovinos (Angus e Wagyu), que já estão à venda, por exemplo, na rede Carrefour, a fazenda ainda tem produção de tilápias e ovinos.

Única marca de proteínas do país com Selo Angus de Sustentabilidade, concedido pela Associação Brasileira de Angus, a Carapreta é uma empresa de carnes nobres 100% nacional, com produção de cortes em fazendas próprias e seguindo rigorosos critérios de qualidade, desde a seleção genética do animal até a mesa do consumidor – “Farm To Table”. Com sede em Minas Gerais e presente em vários estados do país e no exterior, a Carapreta já chega ao mercado com a certificação de qualidade da Associação Brasileira de Angus, Selo NFS em segurança alimentar e Selo internacional de propriedade sustentável da alemã TÜV Rheinland.