Capitalismo e Estado no pós-Lava Jato

O governo e a Justiça ainda não se deram conta de que as medidas de compliance e transparência devem ser adotadas de lado a lado

Nada será como antes depois da Operação Lava Jato. Tanto por revelar as ligações espúrias entre partidos, políticos, fornecedores do governo e órgãos públicos, quanto por levar para a prisão líderes de algumas das principais empresas do País.

O véu desvendado pela Lava Jato pôs à mostra o imenso cipoal de negociatas que misturam interesses políticos, empresariais e pessoais, tendo os cofres públicos como os maiores patrocinadores da orgia.

Até agora, apenas os empresários estão pagando a conta, com longas prisões, acordos de delação premiada e tentativas de acordo de leniência para suas empresas. Os políticos estão na linha de tiro do Supremo Tribunal Federal. Dizem que o Judiciário também. Mas esses ainda são capítulos a serem escritos.

Merecem destaque as transformações geradas pelo impacto da investigação. Por impor severas derrotas ao modelo capitalista vigente e estimulando, por consequência, imensas transformações na forma de se fazer negócios no Brasil.

Pesquisa recente da AmCham de São Paulo indicou que a preocupação das empresas com compliance aumentou exponencialmente. Cento e oitenta gestores de empresas foram ouvidos e a imensa maioria afirmou que os programas de compliance foram reforçados a partir da promulgação da Lei Anticorrupção e das revelações da Lava Jato.

Lamentavelmente, o governo e a Justiça ainda não se deram conta de que as medidas de compliance e transparência devem ser adotadas de lado a lado.

A Lava Jato está transformando o capitalismo tupiniquim. Porém outras transformações também devem emergir como desdobramento das investigações no âmbito da administração pública, no Legislativo e na própria Justiça.

Com o governo mais transparente, acessível e verdadeiramente democrático em suas relações com o setor privado, a corrupção seria muito menor. Com a Justiça mais eficiente na prestação do serviço jurisdicional e a burocracia de todos os Poderes menos corporativista, tudo será muito melhor. São desdobramentos que devem ser perseguidos pela cidadania.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.