Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Em menos de um mês, dois cachorros morreram em aviões da companhia aérea Latam. Um dos animais foi um american bully de quatro anos que passou, segundo relato de seu dono, por pelo menos sete horas enclausurado.

De acordo com O Globo, ele ficou preso entre a chegada ao aeroporto com a antecedência solicitada pela empresa e o voo, no porão da aeronave. Depois dos episódios, donos de animais estão fazendo uma forte pressão para que o serviço, muito procurado por viajantes amantes de pets, seja regulamentado com urgência.

Com medo de maus-tratos, muitos proprietários de animais têm medo de deixar os bichos sozinhos nos compartimentos e têm recorrido a laudos médicos que alegam a necessidade de “apoio emocional” para que os animais viajem junto com eles dentro da cabine do avião.