Mundo

Canadenses em busca de vacinas recebem ajuda de voluntários na internet

Canadenses em busca de vacinas recebem ajuda de voluntários na internet

Vacinação em Ontario, no Canadá


Por Anna Mehler Paperny e Moira Warburton

TORONTO (Reuters) – A distribuição de vacinas no Canadá, que se acelerou depois de um início lento, tem sido atormentada por confusões e mensagens misturadas, se tornando tão complicado para os canadenses se vacinarem que eles estão recorrendo a uma conta no Twitter e um canal no Discord, dirigidos por uma equipe de voluntários antenados, para levá-los até as doses.

Semelhante ao jogo eletrônico Pokémon Go, as contas publicam detalhes sobre os locais de vacinação, elegibilidade, quantas doses estão disponíveis e, às vezes, o tamanho das filas.

Ao contrário do jogo, a recompensa para os usuários do @VaxHuntersCan é a chance de ser vacinado contra o coronavírus.

A Vaccine Hunters Canada, grupo que existe há seis semanas, possui 66 voluntários que administram a página no Facebook, o bate-papo no Discord e a conta no Twitter, que já tem mais de 240.000 seguidores.

“A coisa mais louca é acompanhar as informações”, disse Josh Kalpin, um dos quatro membros fundadores do grupo.

+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça

Kalpin, desenvolvedor de software, se envolveu quando outro cofundador o ajudou a agendar a vacinação para vários membros de sua família. “Eu só queria ajudar o máximo de amigos e familiares que pudesse”, disse ele à Reuters.

Os voluntários recolhem informações sobre a disponibilidade e elegibilidade das vacinas e, uma vez verificadas, publicam nas redes.

Eles também respondem diariamente a milhares de perguntas de pessoas que precisam de ajuda para agendar ou que têm dúvidas sobre a vacina. Os voluntários da área da saúde ajudam, mas não fornecem orientação médica.

Toronto, a maior cidade do Canadá, concordou em fazer uma parceria com o grupo e fornecer informações sobre os locais disponíveis para vacinação.

“Embora eu ache ótimo que o grupo Vaccine Hunters esteja suprindo essa necessidade e sendo realmente útil na vacinação de muitos canadenses, acho que é uma abordagem injusta e a mensagem não chega a todos os canadenses igualmente”, disse à Reuters a Dra. Amanpreet Brar, que tem trabalhado com grupos de base para levar vacinas a populações de alto risco.

(Por Anna Mehler Paperny em Toronto e Moira Warburton em Vancouver)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH4516R-BASEIMAGE

Veja também
+ Sabrina Sato mostra corpo musculoso em clique na floresta
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago