ESPORTES>ISTOÉ 2016

Campeão em 2013, Jorge Zarif fica em 18º no Mundial da classe Finn

A falta de ventos em Gaeta, na Itália, onde está sendo realizado o Mundial da classe Finn, não ajudou Jorge Zarif. O brasileiro, campeão da competição em 2013, encerrou o Mundial nesta sexta-feira apenas na 18.ª colocação, sem conseguir avançar à medal race, que será realizada no sábado.

Zarif até começou bem a competição, com um sétimo e um 18.º lugares, mas recebeu bandeira preta e foi desclassificado na terceira regata, terça-feira. Isso fez com que ele despencasse na classificação geral e desse adeus ao título.

O brasileiro encerrou o Mundial com 97 pontos perdidos, a 22 do 10.º colocado, último a se classificar para a regata da medalha. O título já está garantido para Giles Scott, britânico que é considerado o melhor do mundo na Finn.

Após brilhar na temporada 2013, com os títulos mundiais adulto e júnior e a eleição como atleta do ano pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), Zarif viu seus resultados piorarem muito. Em 2014, foi só 38.º no Mundial de Vela de Santander (Espanha).

No segundo semestre do ano passado, entretanto, o espanhol Rafa Trujillo foi recontratado para ser novamente seu técnico. Aí os resultados voltaram a aparecer. Desde então, Zarif foi sétimo no Mundial de 2015, disputado no último mês de novembro, e fez Top 10 em quatro eventos importantes: Copa do Mundo de Hyères, Troféu Princesa Sofia, Campeonato Europeu e evento-teste da Olimpíada. Além disso, ganhou o ouro na etapa de Miami da Copa do Mundo. Atualmente, ele é o 11.º do ranking mundial.