O deputado federal Zucco (PL-RS) já reuniu 100 assinaturas até ontem para abrir a CPI do Arroz. E a Comissão, se vingar, tem suspeita de sobra para investigar. Duas empresas criadas em 2023 por um ex-assessor de Neri Geller, o recém-nomeado Secretário de Políticas Agrícolas do MAPA, abocanharam 44% do produto a ser comprado no leilão pelo Governo e vão embolsar mais de R$ 580 milhões.

O ex-assessor é Robson de Almeida França, que trabalhou com Geller quando foi deputado. Geller já foi chamado a Brasília para se explicar. Ele jura aos ministros palacianos que não tem ligação com o negócio.

A 3ª empresa, que vai faturar R$ 730 milhões, intermediará a compra do cereal por… lojinha de venda de pão de queijo em Macapá. O TCU e a PF têm caminhões de sobra para carregar essa safra numa viagem só.