Mundo

Câmara da Itália aprova uso da maconha como remédio

ROMA, 19 OUT (ANSA) – A Câmara dos Deputados da Itália aprovou nesta quinta-feira (19) o projeto de lei que autoriza o uso de maconha para fins medicinais.   

A medida recebeu 317 votos favoráveis e 40 contrários, além de 13 abstenções, e agora será apreciada pelo Senado, onde a maioria do governo é mais estreita.   

A proposta estabelece critérios nacionais para a administração da cannabis no tratamento de doenças, garantindo aos pacientes equidade no acesso à erva, além de promover pesquisas científicas sobre as possibilidades de uso da planta.   

Se o projeto for aprovado, médicos poderão prescrever remédios de origem vegetal à base de maconha, desde que os tratamentos não superem o limite de três meses. Os fármacos serão de responsabilidade do Serviço Sanitário Nacional.   

Já o plantio da erva será feito apenas pelo Instituto Químico, Farmacêutico e Militar de Florença, ligado ao Exército. Se necessário, os pacientes poderão solicitar a compra de remédios importados.   

Atualmente, o cultivo da maconha é proibido na Itália até para fins terapêuticos, e todas as iniciativas para flexibilizar a legislação não conseguiram avançar no Parlamento. (ANSA)

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel