Edição nº2552 15/11 Ver edições anteriores

Calote

Eleições 2018
Calote

Marcelo S. Camargo/Photo Press/Folhapress

Quase todas as campanhas dos 26.681 candidatos de 35 partidos estão com pagamentos atrasados aos prestadores de serviços que trabalharam nas eleições. Têm políticos vitoriosos, derrotados e outros que foram para o 2º turno, entre os que gastaram mais do que tinham. Teme-se um calote de grandes proporções. Vale lembrar que o pleito ocorreu com regras diferentes para as campanhas, com o fundo eleitoral público (R$ 1,7 bilhão), a proibição de doações das empresas e com limites rígidos para financiamento coletivo via internet. O fenômeno surpreende porque as campanhas custaram menos uns 50%, em média, comparada às anteriores, inclusive as majoritárias. Os maiores gastos nem foram com os salários dos publicitários, mas com produções, formatos dos programas e viagens. O trabalho envolveu novas formas de comunicação, como postagens pagas na internet e nas mídias sociais. E se antes houve o envolvimento de fornecedores com o Caixa 2, agora os prestadores atuaram cautelosos, o que pode significar uma certa garantia para receber o devido, afinal, há um título a protestar na Justiça.

Justiça eleitoral
Fatura a caminho

Depois do 2º turno das eleições, a Advocacia-Geral da União receberá do Tribunal Superior Eleitoral uma primeira leva de informações sobre os gastos que a Justiça Eleitoral teve nos últimos anos, com a realização de pleitos suplementares. A ideia é cobrar dos ex-gestores cassados esses custos, já que desrespeitaram à legislação eleitoral. Os primeiros alvos dessas ações deverão ser os ex-governadores de Tocantins, Marcelo Miranda (MDB), e do Amazonas, José Melo (PR).

Aviação civil
Chile na frente

Depois da desregulamentação da franquia de bagagem, quatro companhias “low cost” querem operar no Brasil. A primeira foi a Norwegian, a partir de 2019. Decolará na frente a chilena Sky, a partir do dia 5 próximo. A Anac deu ok na semana passada para vôos com destino a Santiago partindo de São Paulo (R$ 832,00/ida e volta), Rio de Janeiro (R$ R$ 864,00) e Florianópolis (R$ 784,00). A Avian (subsidiaria da Avianca) e Flybondi, argentinas, estão em processo de habilitação.

Senado
Tem disputa

Jane de Araújo

Reeleito para outro mandato, Renan Calheiros quer voltar à presidência do Senado. Como desejo de poder não é sentimento exclusivo, o político alagoano pode contar com uma disputa ao cargo. Sua colega de bancada, a também emedista Simone Tebet (MS), disse a colegas em Brasília que vai concorrer a cadeira. Ela é herdeira política do pai, Ramez Tebet, que já ocupou o cargo entre 2001 e 2003, falecido em 2006 e que foi ministro de FHC. Quem vencer controlará um orçamento de R$ 4,2 bilhões.

Estatal
Mais enxuta

A EBC pretende devolver cinco prédios que mantém no Rio de Janeiro à Secretaria de Patrimônio da União. O superintendente da Regional Sudeste da emissora, Mário Marques, diz que o estudo estará pronto para ser entregue ao próximo governo, a quem caberá traçar os destinos da empresa.

Presídios
Voto no xadrez

Quase 12 mil presos provisórios escolherão entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) no 2º turno da eleição presidencial. A informação é do TSE, que contabilizou os votos de 9.326 detentos no 1º turno – cerca de 80% dos que manifestaram interesse em participar do pleito. O número, no entanto, é ínfimo e corresponde a apenas 5% dos 232 mil presos aptos a votar. A maioria, com certeza, não deve escolher o Capitão da reserva.

Consultório
Agenda vazia

Mastrangelo Reino/Folhapress

Não é só a vida do presidente Michel Temer que tem sido afetada pelo inquérito que apura a suspeita de recebimento de propina na edição de um decreto que beneficiou o setor de portos. Indiciada com o pai, Maristela Temer – antes com a agenda cheia – viu o movimento de pacientes cair no consultório de psicologia que mantém em área nobre de São Paulo. A suspeita da Polícia Federal é de que a reforma na casa de Maristela, avaliada em R$ 1 milhão, tenha sido bancada com dinheiro sujo. Ela nega.

Medicina
Contra a farra dos atestados

Agora, o médico do trabalho pode discutir casos clínicos que lhe foram encaminhados pelo médico assistente. Ou seja, o funcionário de uma empresa que estiver com problemas de saúde relacionados ao espaço onde exerce suas funções poderá contar com o apoio desse especialista para sua recuperação. Entretanto, ao baixar resolução nesse sentido, o Conselho Federal de Medicina emitiu um alerta: o médico está proibido de assinar formulários de Atestado de Saúde Ocupacional (ASO) em branco, ou emiti-lo sem que tenha feito o exame médico no trabalhador.

Indústria
Antes da posse

A Boeing intensificou as negociações com Embraer para assinar os últimos documentos que faltam à criação da joint venture anunciada em julho. A intenção é deixar tudo acertado até dezembro, antes que o novo presidente tome posse. A discussão envolve, sobretudo, a alocação de funcionários e o pacote de modelos que será oferecido ao mercado. Pelo acordo, a Embraer vai ter 20% e a Boeing, 80% da nova empresa, avaliada em US$ 4,75 bilhões.

Forças Armadas
Brigada pesada

C.h. Gardiner

A menos de três meses do fim da intervenção federal, o Exército vai receber no início de novembro os 16 blindados adquiridos, com dispensa de licitação, junto ao governo da Itália. Os veículos custarão R$ 16 milhões, pagos com o dinheiro destinado pelo Palácio do Planalto à operação militar no Rio de Janeiro. Quando as Forças Armadas terminarem a intervenção os veículos ficarão com o Comando Militar do Leste.

Veículos
Sobre rodas

Divulgação

Com a venda de 5.224 unidades até terça-feira 23, a Volvo Cars no Brasil ultrapassou os números de 2011 (5.212), seu melhor ano desde que se estabeleceu no País, em 1991. O crescimento deve-se à liderança no segmento Premium do XC90 (alta de 94%) e das boas vendas do recém lançado XC40 – 1.402 unidades desde abril. Com isso, a marca deve fechar 2018 com cerca de 6.500 carros comercializados, quase o dobro em relação ao ano anterior.

Evento
Comer & beber

Peeterv

Durante quatro dias na semana passada, em Paris, foi enorme o movimento no estande da Abiec naSial, a maior feira de alimentos e bebidas do mundo. Foram servidos 1 tonelada de carne em diversos preparos e consumidas 2.160 caipirinhas.


Mais posts

Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.