Comportamento

Califórnia vai decretar moratória de execuções

Califórnia vai decretar moratória de execuções

(Arquivo) O governador da Califórnia, Gavin Newsom - GETTY IMAGES/AFP/Arquivos

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, anunciará nesta quarta-feira uma moratória das execuções, que beneficiará os 737 detentos no “corredor da morte” no estado.

“A pena de morte é inconsistente com os nossos valores fundamentais e afeta o coração do que significa ser um californiano”, dirá Newsom segundo trechos do discurso publicados nesta terça-feira, antes de firmar um decreto sobre a suspensão das execuções.

“Matar outros intencionalmente é incorreto, e como governador não permitirei que ninguém seja executado”, disse Newsom, um declarado opositor à pena de morte, que assumiu o governo da Califórnia em janeiro.

O governador firmará um decreto que acabará com a aplicação da injeção letal e determinará o fechamento da sala de execuções da prisão de San Quentin, na região de São Francisco.

Segundo o gabinete do governador, as prisões da Califórnia abrigam a quarta parte de todos os presos condenados à morte nos Estados Unidos. A última execução no Estado remonta a 2006.

Dos 737 presos no corredor da morte na Califórnia, 25 já esgotaram todos os recursos possíveis.