Brasil

Cachorro morre ao tentar defender mãe e filha de ataque de abelhas em Brasília

Crédito: Arquivo Pessoal

Cachorro que morreu ao tentar salvar a mãe e filha de ataque de abelhas (Crédito: Arquivo Pessoal)

Um enxame de abelhas atacou duas mulheres e dois cachorros no estacionamento do Parque da Cidade, em Brasília, no último domingo (19). Ao tentar defender a dona, um dos cães morreu após receber mais de 200 picadas no focinho, conforme apuração do G1.

A advogada Luana Lara Vieira, de 38 anos, estava acompanhada da mãe, de 72 anos, e os dois cachorros, Beck, de quatro anos e Tufão, sete, o qual foi a vítima das abelhas. Ela relatou que o ataque aconteceu logo após ela sair do carro.

“Eu sequer consegui descer minhas coisas do carro, e as abelhas vieram”, disse.

“Eu cheguei a falar: a gente vai morrer aqui”, completa a vítima.

“Foi muito rápido, minha mãe começou a gritar: ‘tem um enxame aqui’. E já tinham muitas abelhas no corpo. O pelo dos cachorros já estava tomado de abelha. Pensei em entrar no carro, mas ficou cheio também”, conta a advogada.


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

Nesse momento, Tufão tentou proteger mãe e filha do ataque, enquanto Beck fugiu do ataque. O cão mais velho chegou a tentar se proteger embaixo do carro. Após o incidente, o cão chegou a ser levado para um veterinário, mas morreu na última segunda-feira (20).

“Ele sempre teve um instinto protetor e ficou lá, próximo da gente. Para mim, ele foi um herói”, relata a advogada.

Ataque dos insetos

A advogada descreveu que o ataque durou cerca de 15 minutos e ela teve de rolar no chão e bater no corpo para se desvencilhar dos insetos. Uma mulher que percebeu o ataque acionou os bombeiros.

“Ninguém conseguia nos ajudar, e eu entendo o receio. Um homem chegou a me oferecer carona, mas eu falei que não podia entrar no carro dele daquele jeito, porque tinha muita abelha no corpo ainda”, disse.

Os agentes da corporação usaram uma mangueira de água para dispersar as abelhas, conforme relato de Luana.

v

A vítima do ataque disse que Beck, o cão que fugiu durante o ataque, foi encontrado em uma região próximo ao parque ainda no domingo. O animal está recebendo cuidados e tomando medicação.

Administração do Parque da Cidade

A administração do parque foi questionada sobre as ações para evitar episódios como este e informou que “solicitou ajuda do Corpo de Bombeiros”.

Além disso, a administração revelou que os insetos foram encontrados pelos bombeiros na piscina de ondas.

“Pedimos desculpa a essa família por serem atacadas, com agravante de perderem o seu animal de estimação, ocorre que temos muito cuidado com mosquito da dengue, abelhas e marimbondos”, informou a administração.

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Os 4 signos mais psicopatas do zodíaco
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica