Mal começou o Ano Legislativo e os senadores já usam as canetas com sede ao pote do Tesouro, via ministérios, no direito às emendas no Orçamento da União — as individuais e de bancadas. Até a semana passada foram apresentadas 870 e empenhados R$ 1.226.639,00 Em 2021, segundo apurado pela Coluna no Painel de Execuções de Emendas, os 81 senadores apresentaram 880 delas ao Orçamento. Foram empenhados e executados mais de R$ 1,3 bilhão. Em 2022, vossas excelências registraram 865 propostas e levaram R$ 1,46 bilhão. No biênio, nenhum congelamento, tudo o que foi pedido teve execução. De 2021 até agora, a área que mais recebeu verbas federais foi a Saúde (R$ 1,3 bilhão), ou 59,91% do total executado. A Agricultura Familiar teve menos verba, com irrisórios R$ 1,9 mil. No mesmo período, o Estado mais agraciado foi Minas Gerais (R$ 100,1 milhões), equivalente a 4,51% da destinação das propostas. Já o Espírito Santo é o que menos recebeu repasses: R$ 46,6 milhões, o equivalente a 2,10% do total.

Desde 2021, o Estado mais contemplado foi Minas Gerais. O Espírito Santo é o que menos recebeu verbas. Até a semana passada, foram 870 emendas.

Cabidão da ex-dama

Senado com sede no Tesouro
Fátima Meira

No apagar das luzes – e não das máquinas – no fim de dezembro de 2022, ao término do Governo de Jair Bolsonaro, houve discreta revoada de servidores do gabinete de Michelle Bolsonaro para a Imprensa Nacional. Na lista, até uma ex-secretária mais próxima dela. Aconteceu ainda sob o comando do Coronel Heldo na Imprensa, exonerado em seguida.

Lula dá mais poder a Alckmin

O presidente Lula da Silva vai cobrando o ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), e afagando o vice e ministro da Indústria, Geraldo Alckmin (PSB). Assim, dosa a vitrine para os dois potenciais candidatos em 2026 – se ele não tentar reeleição. Uma decisão mostra que Alckmin está ganhando poder. O decreto 11.497 concede competência ao MDIC para “decidir e praticar atos de autorização de funcionamento de sociedade estrangeira no País”. Ficará delegado isso ao diretor do Departamento Nacional de Registro Empresarial e Integração da Secretaria da Microempresa e Empresa de Pequeno Porte e do Empreendedorismo do (ufa!) ministério.

Reforço na Flórida para visto do Brasil

Senado com sede no Tesouro
Divulgação

O Governo do Brasil corre para ter estrutura compatível com a demanda dos turistas americanos — no próprio Estados Unidos. O Decreto 11.500, do dia 25, transformou em Consulado-Geral o Vice-Consulado em Orlando, na Flórida. O Brasil conta também com a Embaixada em Washington e o Consulado de Miami preparados para o serviço. É que a partir de setembro passa a valer a exigência do visto de turista para os norte-americanos viajarem para cá. A despeito da chiadeira das agências dos EUA, e do receio do trade turístico brasileiro de perder mais visitantes, o staff será reforçado nas unidades na terra do Tio Sam.

Dantas com apoio do MP para o STF

Senado com sede no Tesouro
Divulgação

Com a vaga de Ricardo Lewandowski decidida – Lula da Silva diz não ter pressa mas já sabe que vai indicar o seu advogado Cristiano Zanin –, a corrida, ainda discreta, agora é para a vaga de Rosa Weber no fim do ano. Embora comente-se nos bastidores que o presidente pode indicar uma mulher negra, cresce o nome do advogado e ministro do TCU Bruno Dantas. Outrora apadrinhado apenas pelo senador Renan Calheiros, Dantas articula há meses apoios institucionais. Associações de promotores e procuradores, por exemplo, já são simpáticos a ele. Mas há outros nomes na praça (dos Três Poderes).

Estrangeiras batem asas na ANAC

A retomada do mercado aéreo pós-pandemia, a ainda fraca malha aérea para o interior e o plano de concessão de aeroportos motivaram grandes e médias companhias estrangeiras a visarem as rotas e slots domésticos brasileiros. A ANAC já tem pedidos, mas a agência ainda não pode divulgar.

Reflexos da pandemia

A mais completa pesquisa da consultoria internacional Deloitt com 500 empresas brasileiras, realizada em março desse ano, revela os reflexos da pandemia nas operações em diferentes setores. Em suma, 46% delas não se recuperaram ainda; outras 33% declaram que não tiveram impactos; e 21% recuperaram os negócios em todas as frentes.

Vai com padrinho

O advogado Willer Thomaz, que chegou a ser preso na Operação Lava-Jato e retomou atividades com importantes clientes, está tentando conquistar uma vaga no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Um dos principais cabos eleitorais de Willer é o conselheiro Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho. O advogado tem políticos padrinhos.

Nos bastidores

Os ecos da guerra
A inteligência portuguesa desmobilizou um protesto de ucranianos aliados à direita que seria realizado na porta do Hotel Tivoli, onde Lula da Silva se hospedou em Lisboa.

Norte com novos ares
Nem tudo vai mal por lá. Uma mediana companhia aérea da Venezuela vai lançar um voo entre Caracas e Manaus ainda nesse ano. Já entrou com processo na ANAC para liberação dos slots para a rota.

Sanfona & beira mar
Ex-ministro do Turismo, Gilson Machado tem nova paixão, além de tocar sanfona para amigos. Segue empenhado em divulgar o hotel Villas Taturé, situado em hectares de belo coqueiral de sua propriedade na Praia de São Miguel dos Milagres (AL).

O busto de Darcy

Amigos da UnB do saudoso Darcy Ribeiro encomendaram a conhecido escultor cubano um busto para instalar no campus em homenagem aos 100 anos de nascimento do antropólogo, que ocorreu em 2022. Atrasado, porém eterno.