Economia

C6 Bank, de ex-BTG, avança na área de seguro

Crédito: Divulgação / C6 Bank

Escritório do C6 Bank (Crédito: Divulgação / C6 Bank)

O C6 Bank, de ex-executivos do BTG Pactual, comprou a empresa Som.us, que atua com seguro e resseguro nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e Distrito Federal.

A companhia vai agregar uma carteira de R$ 300 milhões em prêmios de seguros e uma plataforma que assessora mais de 3 mil corretoras, que somam uma força de vendas de 10 mil profissionais. O valor do negócio não foi revelado.

Essa é a quinta aquisição do C6 desde que a instituição foi fundada, há quase 18 meses. As conversas entre o C6 e a Som.us começaram em dezembro. O negócio marca a entrada do banco na área de resseguros, que é o seguro das seguradoras. Outros alvos foram avaliados, mas, segundo o responsável pela área comercial do C6, Marcos Massukado, a empresa tem sentido estratégico à medida que se encaixa no plano do banco de ser um marketplace (plataforma aberta em seguros).

“Nosso objetivo é reinventar a oferta de serviços financeiros com tecnologia e o seguro se encaixa perfeitamente. É um mercado grande – apesar da baixa penetração no Produto Interno Bruto (PIB), ao redor de 6,5% – e com mais oportunidade de reinvenção do que o próprio setor bancário”, afirmou o executivo ao Estadão/Broadcast.

Foco

O foco do C6 é operar em diversos ramos de seguros com maior foco no varejo como automóvel, prestamista (atrelado a financiamentos) e outros, mas sem ser uma seguradora. Nesse sentido, já fechou parcerias comerciais com players como a canadense Fairfax, a suíça Zurich, a alemã HDI, a americana Chubb e a brasileira Porto Seguro. “Não temos a mínima intenção de sermos uma seguradora”, disse Massukado.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.