Cultura

Busto de Tutancâmon leiloado em Londres apesar das queixas do Egito

Busto de Tutancâmon leiloado em Londres apesar das queixas do Egito

Imagem distribuída pela casa de leilões Christie's mostra o pequeno busto de Tutancâmon que irá a leilão em 4 de julho em Londres - AFP

O rosto esculpido do jovem faraó Tutancâmon será leiloado na quinta-feira em Londres, apesar das queixas do governo do Cairo, que exige em vão o cancelamento da venda e que a obra seja restituída ao Egito.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

Este busto de quartzito, de mais de 3.000 anos de antiguidade e 28,5 cm de altura, é avaliado em mais de quatro milhões de libras (4,5 milhões de euros). Representa o deus Amon com os traços do faraó Tutancâmon, “uma forma de pôr o governante no mesmo nível que os deuses”, explica a casa de leilões Christie’s, que organiza a venda.

Esta venda provocou a ira do executivo egípcio, que em junho pediu à casa de leilões que a cancelasse.

Cairo também pediu “a interrupção da venda de todas as demais peças egípcias neste leilão previsto pela Christie’s para os dias 3 e 4 de julho, ressaltando a importância de obter todos os certificados de aquisição” relativos a estes artigos.

“É extremamente importante estabelecer a propriedade recente (da obra) e a legalidade da venda, o que fizemos com toda a clareza”, reagiu uma porta-voz da Christie’s contatada pela AFP.

“Não ofereceríamos à venda nenhum objeto cuja propriedade ou exportação suscitasse dúvidas”, acrescentou, detalhando que a embaixada egípcia foi informada do leilão.

No Cairo, o ex-ministro de Antiguidades Zahi Hawass disse à AFP que o governo pretende levar a Christie’s à justiça já que “até agora não mostraram nenhum documento legal que demonstre a propriedade” do busto.

A peça “corresponde à 18º Dinastia, de cerca de 1.500 anos antes de nossa era. Acreditamos que saiu do Egito em 1970” quando foram registrados vários roubos importantes no Templo de Karnak, disse o especialista.

Esta disputa entre Londres e Cairo ocorre em pleno debate sobre o retorno das obras de arte a seus países de origem, como ilustrado na questão dos frisos do Partenon conservados no Museu Britânico de Londres e reivindicados por Atenas durante décadas.

O Chile negocia há meses com este museu para recuperar, talvez como empréstimo a longo prazo, o moai Hoa Hakananai’a, o de maior valor espiritual para a Ilha de Páscoa, situada no Pacífico sul.

O busto em litígio faz parte da Coleção Resandro, uma das coleções privadas mais renomadas do mundo, e foi exposto em várias ocasiões nos últimos anos, ressalta a Christie’s.

A escultura posta em leilão foi comprada em 1985 de Heinz Herzer, um vendedor com sede em Munique. Anteriormente estava nas mãos de Joseph Messina, um vendedor austríaco, que a havia adquirido por volta de 1973-1974 do príncipe Wilhelm von Thurn und Taxis, que a teria tido em seu poder desde os anos 1960.

Coroado por volta do ano 1333 a.C., Tutancâmon é o faraó egípcio mais famoso da História devido à incrível descoberta de sua tumba, intacta, no Vale dos Reis em 1922 pelo arqueólogo britânico Howard Carter e seu rico mecenas Lord Carnarvon.

Filho do faraó Akhenaton, marido da lendária rainha Nefertiti, o “menino faraó” chegou ao poder aos nove anos de idade e morreu dez anos depois de malária combinada com uma doença óssea.

Veja também

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea